Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

17º Capítulo - Promessa

Hey :)

 

O capítulo está mais pequeno, mas achei que era mais sensato postar mesmo que estivesse pequeno.

Não tenho postado pq estive doente, com um quisto nos ovários que dá dores terríveis, e custava-me muito estar tempo sentada a escrever. Foi uma semana nisto.

De qualquer maneira, está a ficar tudo bem e já não tenho dores :)

Obrigada pelos comentários, de todas que ficaram contentes por estar de volta, significou muito para mim, e para quem anda a comentar a Odeio-te a Ti também. Obrigada mesmo, tinha muitas saudades de todas! ;)

 

Agora, andavam por aí a dizer que eu depois desta já não ia continuar com as fics, mas eu não tenho isso em mente, pelo menos agora não.

Por isso, tive uma ideia para uma nova fic. Consiste em criar uma história baseada na letra de uma música dos Tokio Hotel. Como ainda não sei qual escolher, vou deixar amanhã ou depois uma votação entre as músicas que vou eleger. Já tenho várias por isso, a escolha agora é vossa :)

 

Beijinhos,

Marii K.

 

 

 

 

 

XVII

 

O filme acabou e pela primeira vez Alice fugiu do que deveria fazer. Sorriu para Tom e agarrou-o pela mão.

- Quero-me ir embora – pediu

- Felizmente – disse ele a sorrir

Era a música final, as luzes acendiam-se e os convidados procuravam os seus conhecidos entre a multidão na sala, celebravam felicitações com actores, produtores, realizadores, agências, músicos, e Alice e Tom saiam imediatamente da porta com um segurança em sua guarda. Andaram apressadamente até aos carros que esperavam os convidados para uma afterparty, e mesmo antes de entrarem Tom travou Alice.

- Tens a certeza que não queres ficar?

Um flash disparou ao lado deles, e ambos fixaram um paparazzi, que passados apenas três segundos se tornou em vinte. O olhar de Alice mostrava uma resposta óbvia, nem por sombras queria estar ali perseguida.

- Mas a tua mãe… - tentou Tom puxar um lado razoável – Eu não me importo de ir à afterparty, fico contigo na mesma

Alice olhou para os jornalistas ao seu lado e depois Tom, o segurança que lhe segurava a porta do carro. Viu ambas as hipóteses à sua frente. A de fugir. De fugir aos problemas que ia criar se estivesse a sós com Tom, longe da afterparty, ignorando o seu trabalho dando tinta aos jornais para escrever absurdas histórias e rumores, parecia errado, mas tão apetecível ao relembrar as mãos de Tom passando nas suas costas, a sua respiração no cabelo e os beijos no silêncio que os envolvia.

- Para ficares comigo não precisas de ficar mal com a tua mãe Alice

Apertou a mão de Tom e entrou no carro.

- Para a afterparty – pediu.

E encostou a cabeça no ombro de Tom, afinal podia fazer a coisa certa. Não podia?

 

Pensou no que a noite anterior podia ter sido. Como podia ter corrido. A calma que os podia circundar. A calma que não tinha estado presente.

- Entra – disse a mãe, depois de Alice ter batido na porta do quarto.

- Ah, ele hoje não veio? – Perguntou Irinna num tom irónico.

- Não comeces – pediu – Já bastou a ironia de ontem, e os olhares que lançavas ao Tom.

Alice puxou uma cadeira e sentou-se em frente à mãe.

- Eu estou feliz. Não me queres ver feliz? – Perguntou sinceramente.

- Não quero que te magoes.

- Não me vou magoar. Ele gosta de mim

- E tu gostas dele

- Claro que gosto mãe

- Não perguntei. Apenas afirmei. O problema está em gostares dele, porque… tudo isto podia ser evitado. Tu sabes. Podíamos sair daqui, podíamos ir para Itália.

Alice não respondia. Fechou os olhos e esperou que a mãe continuasse, mas isso não aconteceu.

- Há tanto de errado nessa frase mãe. – Parou – Não é um problema eu gostar do Tom! Na verdade é óptimo, é o melhor que me aconteceu desde que saímos de Itália! Sinto-me mais livre, sem medo.

- Podemos voltar para Itália.

- Porque é que falas nisso se sabes que não é uma opção? Ambas sabemos que isso é impossível para ti! Podíamos ter voltado quando eu chorava todas as noites e não voltámos!

- Tu estavas assustada, eu compreendo. Eram coisas novas. Agora…

- Agora são coisas novas também! E não estou assustada, nem triste, nem com vontade de estar noutro sítio, com outras pessoas. Estou o oposto disso! Quem não está bem agora és tu mãe, o problema é esse. E eu não percebo porquê! Eu estou feliz, devias estar feliz também!

- Agora estás a cometer um erro – Irinna parecia ter ignorado todo o discurso da filha.

- Um erro? Um erro, mãe?!

- Sim! Estás a pôr tudo em causa, tudo!

- Se alguma vez a minha vida teve um erro, foi quando saímos de Itália mãe, e a culpa desse erro não é minha! Um erro foi quando eu chorava todas as noites lá em casa com medo do escuro e o pai me ia acender a luz para eu parar de chorar, era ele que ficava comigo até eu adormecer e não notar o escuro. Quando saímos de Itália e eu chorava cá, nunca ninguém me acendia a luz, continuava tudo escuro, e continuava durante o dia porque eu nunca conseguia estar calma! Era tudo negro e confuso. Agora é como se estivesse tudo acesso, em pleno dia, e tu não sabes como é!

- As coisas agora estão a correr bem… - argumentou a mãe.

- O que me acendeu a luz foi o Tom, não o sucesso da minha carreira – Disse Alice asperamente.

Levantou-se da cadeira e saiu do quarto sem ouvir mais uma palavra. Agora estava a ser livre, agora estava novamente num sítio conhecido. Apesar de saber pouco acerca de Tom, tinha a certeza que sabia tudo o que era necessário. Tinha a sensação de estar em casa de novo. Como se houvesse uma trovoada e chuva torrencial lá fora e ela estava quente, em segurança, e nunca sozinha.

tags:

publicado por Marii R. às 19:58

link do post | favorita-me

De ∞ quinn a 30 de Julho de 2010 às 20:57
Até parece mesmo que a mãe dela não se importa com a felicidade da filha!
Eu só espero é que o Tom não faça algo de mal :/
Mais.
As melhoras, Marii :]
Beijinhos.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online