Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Sábado, 26 de Setembro de 2009

20º Capítulo - Espera por Mim

Hey,


Eu sei que não posto há anos, e o problema não era tempo. Era falta de inspiração.

Não conseguia escrever nada.

Todos os dias abria a Fic e não conseguia escrever uma única palavra. Era a frustração da frustração.


Mas hoje já correu melhor e tive uma óptima ideia (: assim até ficou diferente do que pensava.

 Ah!

Criei um blog novo: para sei lá... para nada, é só coisas minhas e desafios e isso.


http://stuffandlife.blogs.sapo.pt/


Capítulo para ztiluak (:


Beijinhos,

Marii K.

 

 

Capítulo 20

Descoberto
 
 
 

            - Sabes que as coisas não estão normal não sabes Bill?

            - Porquê?
            - Porque estamos distantes

            Nunca a tinha visto tão séria, nunca a expressão dela me tinha feito sentir tanta compaixão.

            - Está tudo bem Allison. Eu só estou distante porque as coisas não têm corrido bem lá em casa…

            - Isso incluí-me?
            - Não, claro que não.

            - Então porque estás assim comigo? – Era uma pergunta retórica.

            Parei e olhei-a fixamente. O que tinha a ver com ela? Não era verdade o que estava a dizer, mas podia ser e ela não podia reagir assim. Olhei o passado quando ela ainda falava com o Tom, antes de começar uma onda de ciúmes entre os dois. Quando ela ainda ia lá a casa, quando ainda se preocupava minimamente com o meu bem-estar. Era aterrorizador ver ela tornar-se de repente a parte principal da minha vida. E ter consciência disso ainda me assustava mais. Mas não podia ser verdade, ela não seria egoísta a esse ponto, eu conhecia-a, Allison não era nem seria assim.

            Olhava as montras com interesse, enquanto eu a esperava. Um facto perturbador em Allison e as compras era o caso de não vestir a mesma roupa duas vezes. A mãe era a mesma coisa e eu sempre identificara isso com um problema de família. Era menor.

            - Vou entrar nesta – Declarou.
            - Eu fico cá fora…

            Entrou na loja sem uma palavra, sem um sorriso.

 

            E tu vinhas à minha cabeça em cada segundo. Os teus lábios nos meus. O teu sorriso tão distinto do dela. A tua maneira de ser tão diferente, tão misteriosa. E mais uma vez eu queria tudo de novo. Queria o teu sorriso e a tua voz. Queria palavras diferentes das de Allison, queria no fundo… que ela não estivesse ali. E queria talvez que ela não tivesse entrado na minha vida antes de ti. Porque te queria sentir, queria muito mais do que tínhamos, queria mais do que queria de Allison. Queria-te incondicionalmente e não sabia porquê.

            Sabia que este era um momento crítico, onde repelia os meus desejos e criticava tudo o que tinha. Arranjava defeitos nunca antes notados em Allison, as palavras dela tocavam em pontos frágeis que não conhecia. E tudo era por tua causa. Era como se a balança estivesse totalmente inclinada para o teu lado, e eu nada podia fazer. Tinha-te magoado.

            Olhei o relógio e vi ao mesmo tempo Allison sair da loja agarrando-me na mão de seguida.

            - Queres ir almoçar? – Perguntou – como só temos aulas de tarde podíamos ir mais cedo e almoçávamos lá ao pé do Liceu.

            Não foi preciso pensar na resposta.

            - Tenho de ir para a escola mais cedo, podes ir tu almoçar. Depois vens ter ao Liceu, pode ser?

            - Claro…

            Colocou-se no lado do passageiro esperando que eu abrisse o carro. Entrou e pousou os sacos no banco de trás.

            E quando entrava devagar, com a cabeça noutro lugar, senti a sua mão puxar a minha nuca, os seus lábios preencherem os meus e a sua língua acariciar a minha.

            Afastei-me.

            - Tenho pressa Allison, não estou muito bem-disposto.

            Encostou-se no banco e disse as palavras rapidamente, como se tivesse sempre pousado na sua cabeça aquele facto.

            - Tens visto a Pinky?
            Não ia mentir.

            - Falei com ela a semana passada, ao telefone…

            - Tens o número de telefone dela?

            - Sim, ela…numa das vezes deu-me por causa de um trabalho de fotografia que precisava.

            - Então o que lhe aconteceu?

            - Não sei, não a vejo à uma semana… - disse, quase a deixar escapar a tristeza.

            - Se calhar saiu da escola. Fez bem, assim saiu ela, não foi preciso o Hecto meter-se ao barulho. Como viste, mudares o cabelo por ela não fez efeito, como muitas outras coisas que fizeste.

            Quem era aquela pessoa?

            Não lhe respondi. Continuei a conduzir e parei o carro à porta do café onde Jane a esperava. Não trocámos uma palavra. Sabíamos que nos estávamos a magoar mutuamente. Ela tinha percebido que algo não estava bem e talvez soubesse do beijo. Mas pior do que me dizer na cara que estava zangada ou magoada, era fazer um jogo indirecto de palavras. Era para me magoar, para me fazer sentir mal tal como ela estava. Era vingativo mas ela tinha os seus motivos.

            Não conhecia a minha vida.

            Não havia Allison, não havia cumplicidade, não havia o Tom.

            E eu estava sozinho, sem saber da única pessoa que me mantinha à superfície. Não sabia de ti, mas estava decidido a descobrir, apenas para poder sentir a distância que nos separava e porquê. Queria saber onde estavas, perto o longe. Para poder sentir o teu cheiro quando passasse perto desse sítio. Para sentir a culpa de te ter deixado assim, tão só… quando no fundo, a solidão era toda minha. E eu, egoísta, a tinha colocado em ti, quando me agarrei para me manter vivo.

            Reinventaste-me e eu reneguei-te. Fui inútil e não te merecia.

            Não sabia o que estava para vir. E quando devia pensar na razão de Allison saber do afecto que tinha por ti, e do quão magoada ela estava, eras só tu que me habitavas.

            Eras, és amor, és amizade, és a minha vida.

 
 
 



abdominais:
De ztiluak a 26 de Setembro de 2009 às 19:46
bigada pelo capitulo :)

A Allison esta diferente...a rapariga esta má e esta a magoar o Billy!

O Tom vai ficar com a Allison e o Bill com a Charlote e no fim ficam todos amigos!

posta mais!


De ztiluak a 26 de Setembro de 2009 às 19:47
fui a primeira!

posta mais! bjs


De Joanne a 26 de Setembro de 2009 às 21:19
Pois a Ally não é parva nenhuma, percebe perfeitamente que ele está diferente. E tem todos os motivos para estar a agir assim, é o namorado dela afinal de contas.
Ele acaba por magoá-las às duas e não ficar com nenhuma :c
Posta mais que eu estou a ADORAR *---*

Beijinhos


De T'Girl a 27 de Setembro de 2009 às 09:46
Bem.. a Allison já percebeu tudo

mais valia o Bill lhe dizer a verdade

ai porque é que os gémeos nao se entendem?? nao consigo ve-los assim

posta mais por favor

beijinhos


De Tommazinha a 27 de Setembro de 2009 às 11:03
Hallo!!!
Dei uma espreitadela pelo teu novo blog e gostei imenso do layout.
Parabéns ;)

Ok, isto está a ficar um pouco insuportável para o lado do Bill. A Allison já desconfia e cá para mim já sabe, não?
E a Charlotte desapareceu =(
Eu quero o Bill e a Charlotte juntinhos, quero que o problema entre o Tom se resolva e quero que a Allison vá para um sítio que eu cá sei...
Escreve maissssss

Bjão grande


De Ritaa a 27 de Setembro de 2009 às 11:38
Finalmente! ^^ Agora sim, ele já está a perceber mesmo o "poder" que a Charlotte tem nele. (:
Eu antes ainda simpatizava com a Allison, mas agora começo a achá-la insuportável. :x Ela só se preocupa com ela mesma?! :s
Billy, tens que acabar de uma vez por todas com a Mrs. Manienta! *hunf* E pedir desculpas à Pinky, of course. u.u


De a 27 de Setembro de 2009 às 12:56
Hey :)
Tou com imensa pena do Bill, tadinho =/
Será que a Allison sabe mesmo do beijo que eles deram? :s
E onde é que anda metida a Charlotte?
Ai, só perguntas x)
Quero mais *--*
Beijinhos


De Maria a 27 de Setembro de 2009 às 16:07
Hi sweety! x)

O Bill ama a Charlotte e disso eu tenho mais que certeza e é com ela que ele quer ficar! A Allison foi um pouco mazinha, mas compreendo o seu lado... mas penso que se o Bill tem tanta certeza que é a Charlotte que ama, porque não deixa a Allison e é feliz com a rapariga que ama?

Espero que ele encontre a Charlotte e lhe peça desculpa por a ter deixado...

Posta mais, sim querida?
Beijinhos muito grandes, dear!
:D


De Caroll a 27 de Setembro de 2009 às 16:40
Estou sem palavras amor, nao sei o que dizer.

Amo-te.


De SoniaKaulitz a 28 de Setembro de 2009 às 15:13
Olaaaaa......hum eu nem sei o que escrever, pela primeirissima vez eu n sei o que se vai passar a seguir, nem sequer imagino.....qd eu acho que as fic´s estao a ficar previsiveis pimba tu trocas-me as voltas Lool.
Opa axo mesmno que valeu a pena fikares sem expiração, porque este capitulo esta fantastiquerrimo. Opa ela ta a revelar-se, a Allison ta a virar cobra....e ta a mogoar o Bill, ele nao fez bem mas ela devias resolver td de vez e nao andar com rodeios ...opah posta assim que puderes pke isto a mezmo mezmo mezzzzzzzzzzzzmo mto interessante =)


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online