Fics

Love is not a feeling... It's strength.
Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

5º Capítulo - Espera por Mim

Hey..

Então ontem não postei...tive uns problemas e com a sorte fantastica que tenho nem consegui ficar na concentração até ao almoço.

Gosto deste capítulo.

Obrigada pelos comments


Beijinho,

Marii K.

 

 

Capítulo 5

Doce
 
 

            Quando chegaste à minha vida eras apenas uma miragem. Agora és diferente, és muito mais. És a razão no meio da minha vida de miragem. És algo que não consigo ver longe de mim. Quando a vida é feita de sombras, tu és o maior contraste, a única nitidez que eu vejo e tenho.

 
*
 

            Quando me deitei os teus olhos ainda cá estavam. Como se avaliassem o meu estado de espírito, a minha reacção à tua vinda, ao teu sorriso e ao teu fugaz olhar. Como estavas dentro de mim não sabia... Talvez porque não quisesse saber.

            Nem o teu nome sabia…a tua idade muito menos. Oh, e como queria saber mais. E porquê?

            Enquanto abraçava Allison sentada no meu colo, era ela que queria, ela dela que precisava, e isso prolongou-se durante tanto tempo, tu bem sabes. Na altura de pores um pé nas escadas que davam aos escritórios do director, logo me retraí. Iria aquele liceu inibir mais pessoas? Deixá-las sem maneira de se expressar e sem algo dentro delas que as caracterizasse?

            Não.

            Nem que no dia seguinte chegasse tarde, tudo iria mudar pela manhã. Que me expulsassem, que me pusessem um processo, pois nada me importava.

            - Telefone! – Gritou Tom da porta, interrompendo o meu silêncio pensativo.

            Peguei no telefone portátil e mal o encostei ao ouvido já previa longas conversas. Daquelas que se prolongavam durante a noite e a embalavam até ao dia seguinte.

            - O teu irmão está bem disposto – Percebi que estava a mastigar alguma coisa

            - Pois não sei… não falei com ele.

            - Hum. Pareceu pela voz… Olha, na sexta vamos fazer uma festa de boas-vindas

            - Vamos? Autorizada?
            - Claro tonto, achas que faço coisas contra as regras?

            - Óbvio que não… - Respondi, enfadado.

            - Que foi isso? – Perguntou carinhosamente – Hoje estavas esquisito Bill… Estás bem? Foi por eu passar a manhã na associação?

            - Não, não… está tudo bem
            - Oh Bill, como se não te conhecesse…
            Silêncio. Eras tu que o fazias.

            - Allison… Mete-me confusão…aquela rapariga, se tiver de mudar de cor de cabelo… faz confusão

            - Por te fazer lembrar o teu caso? – Perguntou, compreensiva.

            - Talvez…

            - Não podes fazer nada Bill. Ninguém pode fazer nada. Se pudéssemos tu não tinhas mudado, nem a Gret, nem ela teria de mudar.

            - Eu vou fazer alguma coisa – respondi prontamente.

            - O quê?
            - Amanhã vês…

            Não refutou. Acabou por adormecer por volta das duas da manhã já não sei com que conversa. Gostava de adormecer com a voz dela como último pensamento. Pelo menos afastava outros, bons ou maus… o dela era sempre um sonho e lutava contra todos os outros.

 

            Quando acordei na manhã seguinte estavas fora do meu pensamento, era de novo uma manhã normal com o despertador esganiçante. Quando acabei de me vestir e desci as escadas, Tom fazia o mesmo. O mesmo passo, e as mãos nos bolsos tal como eu. Observei-o a dar um beijo na minha mãe e ela a entregar-lhe um prato com uma torrada numa conversa despreocupada.

            - Bom dia mãe. – Disse da entrada.

            - Bom dia, está aqui o teu pequeno-almoço.

            - Tenho de ir já, vou ao cabeleireiro. – Disse, agarrando nas chaves do carro.

            - Agora?
            - Sim, antes das aulas.

            Ela olhou para o relógio e sorriu assentindo com a cabeça como que dando permissão. E depois, deu uma dentada na minha torrada.

 
*
 

            - Gosto – Disse Jane, enquanto corria para me apanhar na entrada da escola.

            - Gostas? – Confirmei, olhando-a de frente.

            Ela sorriu e assentiu com a cabeça enquanto pegava numa rasta e gargalhava. Recomeçámos a andar para o interior do colégio.

            - Está diferente. Gosto mesmo.

            - Ainda bem… - olhei-a de lado, com uma expressão inquiridora - Estás atrasada porquê?

            - O despertador não tocou. A Allison já me ligou toda amuada no primeiro intervalo. – Disse com um sorriso enquanto agarrava o cabelo para o prender num rabo-de-cavalo.

            - Já passa da hora do almoço, voltaste a adormecer depois de teres falado com a Allison? – Sorri enquanto a apanhava na plena mentira e coloquei-lhe a mão sobre o ombro.

            - Bem… - começou Jane, corando – Fui ao nutricionista

            - Ah! Isso é diferente. E então?

            - Nada. Tenho uma dieta nova, tens de me ajudar, ok? Diz à Allison para não se atrever a comprar-me chocolates… Ela é muito boa pessoa mas depois estraga – Sorria, embaraçada; percebi que estava mesmo a falar a sério.

            - Claro… Tu vais conseguir, vais ver

            Quando olhei em frente Allison corria desesperada, quase desfeita pelo riso que a impulsionava.

            - Porquê tanta felicidade? – Perguntei quando a agarrei nos braços e a beijei.

            - O teu cabelo está lindo. Mas vem aí o Hecto, que já está a dar um raspanete na Pinky.

            - Pinky?

            - A do cabelo cor-de-rosa. – Explicou ela, enquanto me puxava para dentro de uma arrecadação.

            Deixou a porta aberta, e foi quando consegui percebê-lo.

           

            “Menina Charlotte já a avisei dois dias seguidos. O processo disciplinar segue-se aos avisos” – falava a voz emproada do Hecto.

            O teu nome.

            Charlotte. Experimentei nos meus lábios, silencioso. Soava bem. Soava-me doce.

 
 
 
 
 
 
 

Song: You Belong to Me


abdominais:
De T'Girl a 2 de Setembro de 2009 às 11:58
Bem parece que sou a primeira hoje

omg o Bill mudou de estilo... e o Tom tava bem disposto...lol

a o Hector nao pode fazer nada para os mudar eles sao como sao e o Bill vai mudar isto das regras estupidas do clegio nao vai????

bem nem sei o que estou para aqui a dizer secalhar estou errada em tudo o que estou a dizer

beijinhos

p.s.: posta mais por favor


De Tommazinha a 2 de Setembro de 2009 às 12:04
Hallo!!!
O Bill está apaixonado *.*
E é pela Charlotte =D
A forma como ele fala dela é tão linda, é mesmo amor!!!!
Coitada da Jane, quer emagrecer mas nõ consegue por causa dos chocolates da Allison xD
Escreve +++++++++ Mariana

Bjão grande


De a 2 de Setembro de 2009 às 12:07
Hey :)
Peço desculpa não ter comentado o capitulo anterior, passou-me ao lado -.-
O Bill é mesmo radical :p
Gostei imenso deste capitulo :DD
Quero mais ^^
Beijinhos


De ztiluak a 2 de Setembro de 2009 às 12:53
o Bill fez rastas para ajudar a Charlotte, que querido!
posta mais.


De Helena Manson a 2 de Setembro de 2009 às 13:47
Ahah, o Bill está apaixonado xD
E fez rastas *.*
Mais ^^.


De mariianna a 2 de Setembro de 2009 às 14:44
God, o Bill gosta da Ally mas sente-se atraído pela 'Pinky' ? o.o
Acho bem que a Jane tenha ido ao nutricionista e que o Bill tenha feito rastas ^^ Acho que de rastas ele fica mais sexy u.u

Posta rápido, eu gostei deste capitulo :)

Beijinhos


De Ritaa a 2 de Setembro de 2009 às 18:30
Acho que este foi o capítulo que mais gostei. (:
E agora sim, já começo a perceber realmente a história. x)
Amei ele ter ido fazer as rastas! :D
Acho a Allison muito certinha, e até um pouco reprimida. u.u
Gosto da "Pinky"! ^^


De Caroll a 2 de Setembro de 2009 às 18:57
Amor amoooor *-*

Mein Gott, eu perco-me com a tua fic, nem sei o que dizer *O*
Vai Charlotte, vai Bill!! WoooooWoooo!

Aha, eu nao tou bem xDDD
Fui ver o 17 Again, e ainda tou a bater mal com o sorriso do Efron. É tao lindo carago *-*

Prontes.
Eu quero o proximo *------------*

Amo-te desde sempre, para sempre @


De Maria a 2 de Setembro de 2009 às 21:29
Hi sweety! x)

OMG, o Bill está completamente apaixonado pela Pinky! Até mudou de penteado por causa dela, isso é que é amor! :D
Não a tira da cabeça e ela parece ser perfeita!
Espero que ela não seja expulsa!
Está perfeita a Fic! Really!

Quero mais, sim querida?
Beijocas muito grandes, dear!
:D


De SoniaKaulitz a 2 de Setembro de 2009 às 21:49
OMg...que lindo....o Billy e mesmo solidario foi fazer uma coisa diferente para ela nao ser a unica repreendida.
Axo mto bem alguem tem que acabar cm akilo, nao se tira assim a personalidade das pessoas, afinal akilo nao é um colégio militar, pode pareçer mas axo que nao é.
Opah estou a adorar esta fic, mais uma vez eu repito tu es FAN-TAS-TI-CA =).
Ha recomendei a tua fic a uma amiga, disse que tu escrevias como nunguem, ela acreditou e depois confirmou =) Bjinhos


Comentar post

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo