Fics

Love is not a feeling... It's strength.
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009

35º Capítulo - Odeio-te a Ti

 

 

 

 

Hey ;D

Ahah sou péssima? Muito mááá em separar os meninos. Mas vocês andam a julgar mal a Megan, coitada da rapariga, e coitado do Tom também. Mas não sejam más para a menina x)

Mas vá... Isto está mesmo nos finalmentes. Hoje vou escrever mais para ver se acabo.

 

Beijinho,

Marii K. 

 

 

Trinta e Cinco

Teimosos, iguais um ao outro

 

Bill largou o saco no chão. Parecia estar indiferente naquele ambiente pesado que se fazia sentir. Até tinha ouvido metade da discussão, mas preferiu não referir nada. Simplesmente ignorar o facto de parecer tudo voltar ao ódio, porque ele não o ia admitir, pelo menos depois deste esforço, de tudo o que fez para ficar com eles. Deviam-lhe muito, e agora não iriam ficar separados. Não iam, porque ele não iria conceder qualquer trégua para isso. O ódio tinha ficado todo na cidade que deixara para trás.
Nenhum o abraçou, apenas ficaram estáticos, olhando-o de alto a baixo e vendo a sua expressão impenetrável sem uma única mancha de incerteza ou tristeza.
- A mala tem dinheiro, todo o que consegui. Tem roupas para todos, porcarias de higiene que encontrei e os passaportes e bilhetes de identidade, mas acho que os convém deitar fora. Arranjar uns novos nalgum sítio.
O silêncio continuava cortante. Ele olhou a maçã no chão e quando ergueu o olhar viu Megan atirar-se a si e abraçá-lo com força. Ele não contribuiu para o abraço, passou-lhe apenas a mão pelas costas e depois afastou-se.
- Roupa para todos? – Perguntou Tom, ainda atónito.
- Sim
- Onde vais?
- Com vocês
- Para onde? – Perguntou Megan desta vez.
- América Latina
Ambos olharam para Bill, sem palavras.
- Bill… - começou Megan – Tu não –
- Eu faço o que quero com a minha vida. – Interrompeu – Se estou aqui com vocês é porque o quero assim.
Cada um olhava pontos indefinidos do quarto.
- Porquê América Latina? – Perguntou Tom, talvez para quebrar o silêncio.
- Porque já que vamos para fora do país, que seja para longe. E de preferência com calor.
O silêncio de novo. Porque razão estava a ser tão difícil ele não sabia.
- Vocês agora não se falam?
Ambos baixaram olharam Bill sem vacilar, sem abrir a boca.
- Vocês são tão estúpidos, tão idiotas e tão egoístas. Eu juro-vos, assim não vamos a lado nenhum. – Agarrou na mochila e pegou num maço de cigarros e na carteira. – Não vamos a lado nenhum enquanto vocês não se falarem, enquanto não se deixarem de infantilidades. Conseguem estar juntos quando matam pessoas, quando escondem segredos, mas depois disso tudo…quando são descobertos e quando têm alguém do vosso lado – apontou para si mesmo e pegou na mala de novo para tirar o isqueiro – Estão separados. Deixem-me dizer-vos que não me surpreende, mas desilude-me na mesma. Teimosos, vocês são iguais um ao outro.
Abriu a porta quando viu que nenhum deles lhe respondia.
- Eu vou-me embora, venham ter comigo quando pensarem noutras pessoas que não vocês próprios.
E fechou a porta atrás de si, com um estrondo. Megan voltou costas e pegou no saco, retirou as roupas que Bill tinha trazido e agradeceu mentalmente por ele lhe trazer um casaco. Dirigiu-se por fim à janela e começou a dobrar a roupa que tinha estado a secar. Colocou-a em cima da cama e viu Tom remexer também na mala. Ele agarrou numa escova de dentes e saiu do quarto sem uma única palavra.
Começou a vestir as calças de ganga desbotadas e um casaco preto, desportivo por cima da t-shirt simples que Bill lhe tinha trazido. Quando se dirigiu ao espelho, ganhou uma expressão de horror. Os olhos estavam encovados e com uma mancha negra de tanto chorar. Os lábios secos e a face com uma pigmentação pálida. Como se tinha transformado assim apenas nestes dias?
Agarrou na maçã e colocou-a no caixote do lixo. Abriu a mala e deu por si a fixar as peças de roupa de Tom, como se nunca o tivesse tido à frente. Como se fosse algo que ele lhe tivesse deixado antes de partir para o ódio. Como se ele nunca mais fosse seu.
Pegou com cuidado na t-shirt verde, de estilo desportivo e sentou-se na cama enquanto a desdobrava devagar e sentia o seu cheiro característico, doce, quente, mas com uma estranha frescura impregnada. Ela não o sabia definir.
E se Tom falasse verdade, e o tivesse feito maioritariamente para a proteger? O caso de egoísmo também não ficava atrás, pois mostrava de alguma maneira ele fizera tudo para estar com ela. E devia saber que era isso que ela queria também. Tom sabia como ele se sentia, sabia da culpa e da vergonha. Apenas nunca experimentara ser órfão de mãe, e tudo relacionado com os seus próprios actos. Mas ele não tinha o direito de lhe esconder, não tinha o direito de insinuar que o acidente não fora, um acidente. Será que era isso que ele sentia? Que não fora um acidente? Poderia ele estar consciente?
E quando reviu a conversa mentalmente, chegou realmente à conclusão que nunca deveria ter dito que duvidava do seu amor por ela. Porque era mentira, ela sabia que tudo nesse aspecto era claro como água. Eles amavam-se, e disso não havia dúvidas.
Puxou a mala e viu uns ténis pretos e roxos, sem uma única mancha. De tamanho 37. Pegou neles e conseguiu perceber que eram novinhos em folha, com aquele cheiro de ter estado fechado numa caixa. Passou o dedo pelo símbolo all star e colocou-os em cima da cama. A sua marca preferida, a sua cor preferida, ao seu tamanho. Teria sido Bill?
 
Ouviu a porta abrir e atirou rapidamente a t-shirt para dentro do saco, recostou-se na cama, com os olhos postos na televisão apagada.
 Tom entrou e viu a t-shirt desdobrada no topo do saco. Ignorou. Enfiou-a lá mais para dentro e guardou a escova de dentes. Só depois ergueu o olhar para cima da cama e viu os ténis, alinhados como se alguém os tivesse a calçar.
- Gostaste?
Megan voltou o olhar para ele, que lhe apontou os ténis.
- Foste tu?
Ele assentiu com a cabeça e pegou neles, observando-os e verificando que não tinham nenhuma mazela desde que os tinha comprado à cinco dias atrás. Pousou-os no colo da rapariga e sentou-se na beira da cama, enquanto trocava as meias sujas por outras que Bill tinha trazido.
- São lindos, obrigada.
- De nada
Encolheu os joelhos até ao peito e pousou a prenda do seu lado direito.
- Estavas a falar a sério Tom?
- Do quê? – Não olhava para ela, colocava os atacadores cuidadosamente dentro dos seus ténis impecavelmente brancos.
- Estavas a falar a sério quando disseste que não foi acidente?
- Claro que não Megan…
- Então? – Questionou ela.
- Nunca disseste coisas que mais valias estar calada?
- Já... Muitas vezes

 

 

 



abdominais:
De Helena Manson a 24 de Agosto de 2009 às 19:14
Omfg, o Bill vai fugir com eles para a América Latina *_________________________________*

Lálálá. A Meg está a ser injusta para o Tom, ele gosta tanto dela, até lhe comprou uns ténis *-*
Omg, mais *_*


De Helena Manson a 24 de Agosto de 2009 às 19:14
Primeira 8D


De Ritiik a 24 de Agosto de 2009 às 19:27
Hey!
Oh... awww eu adorei este capitulo, eu sabia que o Bill queria fugir com eles la'la'la'
Está divinal *|*
Eles... vão-se entender?
Espero que sim x.x
E quem lhe deu a prenda foi o Tomiboy , awwww
Maaaais
Beijinho*


De Joanne a 24 de Agosto de 2009 às 19:52
Grande Bill, foi preciso ele chegar para dizer umas boas verdades aos dois e amansá-los --. Casmurros. Só espero que eles agora se entendam. O que ees fizeram foi muito grave, mas pronto, eu não quero que eles sejam presos, fujam fujam xD
Mais mais mais *---*
Beijinho


De a 24 de Agosto de 2009 às 21:01
Hey :)
Para a América Latina? 0.o
Uffa, pelo meonos já se falam ^^ Graças ao Bill :D
Quero maiiiis :DD
Beijinhos


De Melancia a 24 de Agosto de 2009 às 21:05
Hallo! Ameiii mais uma vez o capitulo!!! Amoooo a personagem do Bill, ele mostrou ser bastante frontal naquilo que disse. Penso que, pela primeira vez ambos perceberam a dor que Bill sentia por se terem separado. A influencia que isso trouxe no irmao ou no melhor amigo foi completamente desprezada, e este capitulo esclareceu o caracter da personagem do Bill. Amei a cena dos all stars, esta descrita de um modo super inocente, muito caracteristico deles, do casal!
Continua :D

kuss


De Anne a 24 de Agosto de 2009 às 21:18
Ebba o Bll tbmm vai !!!!!!!!!!!!!!!
Tomara q eles parem com essas brigas ..
psta mais sim/?


De Maria a 24 de Agosto de 2009 às 21:19
Hi sweety! x)

Ai, estou tão orgulhosa do Bill...ele é um amor de pessoa! [Love you! :P]
Disse umas boas verdades aos dois e vão fugir os três para a América Latina...só mesmo o Bill para ter dessas ideias e se preocupar tanto! :D

Será que é agora que eles vão deixar de ser casmurros e se lançam para os braços um do outro? Espero que sim.... *.*

Quero mais, sim querida?
Beijocas muito grandes, dear!
:D


De SoniaKaulitz a 24 de Agosto de 2009 às 21:31
Opah cum caraças tinhas que ser o Bil a meter ordem nakeles 2.....porra.
BEm que prova de amizade que a Magan teve da parte do Bill....espero mezmo que eles se entendam porque so juntos vao conseguir ultrapassar......
BEm kem n gosta de All strars roxos e pretos novinhos o 37 ....Eu nao gosto ,eu Amo e é mesmo o meu numero......foi engano Megan os tenis sao para MIMMMMMMM, e o Tom tb =)


De Tommazinha a 24 de Agosto de 2009 às 23:31
Hallo!!!
Finalmente trocaram palavras =D
Mas pela conversa que estão a ter parece-me que vai chegar a algum lado...tipo fazer as pazes xD
O Bill é um querido em estar a fazer tudo para os safar, ainda por cima vai com eles.
Escreve ++++++++++++++
Estou ansiosa pelo final da história.

Bjão enorme ;)


De ztiluak a 25 de Agosto de 2009 às 00:24
para a america latina... o Bill nao faz por menos!

eles agr vao fazer as pazes nao vao?

posta mais


Comentar post

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo