Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Sábado, 28 de Fevereiro de 2009

8º Capítulo - Talvez no Futuro

Hey babes ^^

Beem, nao tenho muito a dizer. Gosto deste capítulo=)

AH! E disseram que coiso, nao conseguiam ver a minha cara nas fotos, talvez tenham curiosidade, eu mostro como sou xD

Vá beijinhooo@

 

 

 

 

 

 

8º Capítulo
 
 
            Há aqueles momentos na vida, em que sabemos que devemos chorar. O nosso subconsciente diz-nos “É agora. Agora podes, que ninguém te vai interrogar o porquê.”.
            Eu digo que se não quiser não choro, guardo-as para o fim, quando talvez alguém ache que não têm significado. Mas naquela altura, as lágrimas são minhas, de mais ninguém, e sem o porquê dos outros.
            São minhas. 
 
***
 
            - Tom… porque é que estamos aqui?
            Ele não respondeu, olhou os pés e abriu a porta do carro. Inspirou o ar fresco e esperou ganhar coragem para mover as pernas. Não estava minimamente preparado para o que ia a ver e sabia disso. Olhou Meredith e viu a sua face assustada, olhando em volta.
            - Custa-me falar nela, por várias razões. Mas esta não é a pior, acredita.
            Meredith gemeu ao ouvir aquilo, abriu a porta do carro e fechou-a atrás de si com força. Andou até ao portão e empurrou-o, olhando o extenso relvado que lhe seguia. Interrompido por pedaços de pedra, pedaços de sonhos destroçados e de talvez alguma justiça.
            Pensou no que seria dela, se acontecesse o mesmo a Millie. Não seria nada; concluiu facilmente. Ela não estaria cá se isso acontecesse à sua Millie.
            O braço de Tom rodeou os seus ombros e caminhou para o lado esquerdo, até uma campa repleta de flores.
            - Tantas flores. – Murmurou Meredith.
            - Rachel. É ela? – Perguntou ao ler o nome.
            Tom assentiu com a cabeça e apertou o braço e Meredith, cerrando os olhos ao ver tantas lembranças.
            - Ela…tinha muitos amigos.
            Num acto irreflectido baixou-se e soltou Meredith. Sentou-se e abraçou as pernas, inspirando todo o ar que tinha, até se engasgar. Provavelmente com as lágrimas.
            Ela olhou-o e fez o mesmo, olhando o relvado, naquela escuridão.
            - Choraste? Por ela?
            - Não. – Olhou Meredith e deixou escapar uma lágrima do seu olhar, deixando mostrar depois um sorriso entristecido. – Pelo menos até agora.
 
            “- Não chores Millie. – Pediu.
            - Eu vou ver-te? – Limpou as lágrimas com a frágil mão.
            - Vais, eu nunca morrerei para ti certo?
            - Não digas essas coisas Mer!
            - Querida, nunca morrerei no teu coração.
            Colocou a mão sobre o peito desprotegido de Millie e beijou-lhe a face. Arrumou mais coisas na mala lilás e fechou os olhos com força.
            Não chorou.”
 
            - Alguma vez voltaste aqui? – Perguntou, vendo a data da morte, já de há dois anos.
            Tom demorou algum tempo a responder, inspirou e lançou o corpo para trás, deixando de olhar as flores, as campas, o local mórbido. Passou o olhar para as estrelas pendentes no céu. Meredith voltou-se para trás e esperou pacientemente que o seu recente amigo lhe respondesse.
            - Como já te disse, subestimas o efeito que tens em mim. – Acabou por responder.
            Ponderando na resposta, arrancou alguns pedacinhos de relva e amachucou-os com os dedos, formando uma pequena bola verdejante. Olhou-a e falou pausadamente.
            - O mundo é pequeno não é?
            - É. Pareces o Bill a falar. – Disse secamente Tom.
            - O que eu quero dizer com isto… - recomeçou ela. – É que, eu encontrei-te a ti. E, bem… temos coisas em comum. Certo?
            Tom colocou os braços debaixo da cabeça, elevando-a para poder olhar os brilhantes olhos negros de Meredith.
            - Como por exemplo?
            Ela corou, arrependida por ter agora de explicar a sua afirmação.
            - Eu…ajudo-te como tens dito. Só acho que somos parecidos.
            - Temos mais do que isso em comum, não temos?
            Levantou-se da relva, ficando a escassos centímetros da face de Meredith e passou a mão ao longo do seu maxilar. Finalizou com o polegar sobre os seus lábios carnudos e sorriu intrigantemente.
            - Ambos sofremos.
            Os olhos de ambos encontraram-se e assim ficaram durante um longo período de tempo, até Tom voltar a falar.
            - Também devias chorar.
            Largou os lábios de Meredith e puxou-a contra o seu corpo, abraçando-a.
            Os minutos passavam, e tal como esperava, sentiu a sua t-shirt sobre o peito molhada, por gotas salgadas de dor.
 
 
 
 
 

 

I'm: ver filme ^^
Song: blog!


abdominais:
De maria inês a 28 de Fevereiro de 2009 às 22:51
ÉS TÃÃ(...)OOO LINDA :D

gostei tanto do capítulo, mas ainda não percebi porque é que o Bill disse que ela era uma cabra :s

e fui a primeira a comentar :DD

beijinhos, quero o outro capitulooo <33333


De a 28 de Fevereiro de 2009 às 22:53
Oláá
Já tava com saudades de ler um novo capitulo :p
És bonita Marii :)

*__* Amei este capitulooooo :D

Eles ficam tããão fofos juntos :D

Beijinhoooos*


De Mary17 a 28 de Fevereiro de 2009 às 22:57
eu nao precisava de fts para te ver..! vejo-te tds os dias, o que origina os meus "gritos homer"
ahahaha

capitulo muito giro **


De Rafaela a 28 de Fevereiro de 2009 às 23:30
Também gostei muito deste capitulo, assériu qe sim.

*.*

Beijinhus


De Joanne a 28 de Fevereiro de 2009 às 23:53
Esta música :$$
Deixaste-me quase a chorar. Não sei porque talves tenha a ver com o meu estado de espirito hoje tambem.
Não sei o que dizer mesmo. Está PERFEITO. Isto nem é jeito, isto é mesmo um talentão !

Quero mais, acho que nem preciso dizer xD
Beijinho


De Melancia a 1 de Março de 2009 às 00:19
AMEI MARII!...mein gott amei... a forma como estruturaste o dialogo ta espectacular!...LINDO, conseguiste conjugar tanto sentimento num simples dialogo...AMEI AMEI!...continua por favor...obg por este capitulo...tou sem palavras

küss


De Caroll a 1 de Março de 2009 às 00:20
Ola princesa =')

A musica qe tens no blog é simplesmente mágica, nem imaginas o quanto =X

Parece qe fazes os capitulos à medida --'

Tipo ultimamente quero chorar e nao consigo. Parece que já chorei tanto que esgotei as lagrimas.
às vezes ate me convenso que posso finalmente te-lo esquecido e com isso ter perdido razoes para chorar tanto.
Mas continuo a querer chorar.
A querer desmanchar-me em lágrimas por tudo e por nada, e agora consegui.

Estou a chorar feita maluca enquanto imagino o momento em qe te vou ver.
Se o esqeci, continuo a ter demasiadas razoes para o fazer.

Nao te tenho ao meu lado.
Nunca te abraçei.
Nunca pude chorar contigo.
Nunca pude sorrir contigo.

Principais razoes.
Sinto-me tao inutil, é como se fosse insignificante, e eu nao mme qero sentir assim.

Qero perder os meus ataques de histerismo, porque sei qe isso só acontece porque continuo a morrer por dentro.
Estou mesmo farta de me sentir insignificante.
Farta.

Mas pronto, eu sei que isto é apenas presente e que no futuro pode mudar, mas neste momento o que importa é tudo o que sofro, todas as vezes qe pareço nao respirar.

quando penso em tudo o que tu me dizes, ja nao me sinto tao insignificante.
Orgulho-me de saber que para alguem sou importante, de saber qe, se nao me consigo ajudar a mim propria, ao menos ajudo quem mais merece.

OBRIGADA <3

Bem isto ja vai ficar gigante --'

O capitulo está mesmo demasiado tocante, perfeito como é obvio x)

Amo-te <3 <3 <3


De Melancia a 1 de Março de 2009 às 00:21
"Há aqueles momentos na vida, em que sabemos que devemos chorar. O nosso subconsciente diz-nos “É agora. Agora podes, que ninguém te vai interrogar o porquê.” Eu digo que se não quiser não choro, guardo-as para o fim, quando talvez alguém ache que não têm significado. Mas naquela altura, as lágrimas são minhas, de mais ninguém, e sem o porquê dos outros.
São minhas."...penso q acabste de me defenir como pessoa...concordo plenamente com esta tua ideia, mais q isso defendo a!...bgd :D


De Joana a 1 de Março de 2009 às 10:09
Olaa Olaa!!

QUem era a Rachell? Quem era a Mille??

AdOrei, amei o capitulO

Posta mais um please!!!


Jokax grandes


De Cris ♥ a 1 de Março de 2009 às 12:44
Owas linda *-* Antes demais deixa que te diga que fiquei mesmo contente por conheçer a tua carinha laroca :) és tão fofinhaa gostei mesmo de te conheçer :D pelo menos saber que apareçencia tens por detras das tuas palavras, não é que isso seja importante mas gosto de ficar com uma ideia com quem falo só isso :)) muito linda * - *
Agora passando a outra parte.. sabes eu sinceramente axo que não estas bem linda.. não sei pq há algo que me indica que os teus sentimentos não estam bem... sinto isso com as tuas palavras.. e consigo me reencontrar nelas.. porque infelizmente tb já passei um grande desgosto... e entam esta fic fazme sempre bater o coração de uma forma incontrolavel.. sei que são pedaços de ti que estam nesta fic.. eu sei que sim.. e não consigo não deixar de amar esta fic.. ta linda.. cheia de sentimentos.. cheia de dor.. ao mesmo tempo.. linda mesmo.. este capitulo demostra isso mesmo.. a falta que nos faz alguém especial.. mas a mao amiga.. de uma outra pessoa que conheçemos.. lindo este capitulo.
Bem.. me despeço com um beijinho ...@


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online