Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

6º Capítulo - Talvez no Futuro

Hey..

Eu estou triste com vocês, porque quer dizer...eu estou a dar imenso por esta fic, é diferente como já repararam..não é só chegar aqui e escrever o que me dá na cabeça, faço aqueles pequenos parágrafos no iníco, que são as minhas próprias meditações sobre a vida. São os meus pensamentos que estão ali entendem? Esta fic sou eu, eu gosto mesmo dela.

Mas vocês não comentam...não estão a gostar? Eu posso deixar de a postar, porque hoje tive mais duas ideias para fics e posso postar uma dessas.

Só quero que me digam como estão as coisas...ando triste com isto, mesmo.

 

Como diz a Andreah Kaulitz, estou a fazer um 25 de Fevereiro com ela! E isto é uma revolução, porque estou mesmo a ficar triste e chateada, por este caminho ficamos com mais um feriado! Por isso POR FAVOR comentem! Ontem tavam 8 pessoas online! 8! e sabem quantos comentários? 2.

 

Sem comentários .

 

Capítulo para quem comentou o anterior.

@

 

 

 

6º Capítulo
 
 
            Os olhares encontraram-se. Tornaram algo mágico no mundo. Talvez tenho morrido alguém nesse instante, mas também nasceu muita coisa. Nasceu, tanta coisa.
 
***
 
            - Isso importa-me mais. – Admitiu ele.
            - Não devia importar mais o que eu penso do que o teu irmão. Não me conheces. E ele parece mesmo triste com isto tudo… ele, ele sofre por ti.
            - Ele sofre por mais do que eu. Talvez ele me culpe pelo seu sofrimento, sabes?
            A forma como ela entendia as suas palavras parecia milagrosa. Sentia-se tocado ao falar com ela, como se a dor diminuísse.
            - Ele é teu irmão. Seja o que for, as pessoas perdoam-se. Vocês são gémeos, é uma coisa importante.
            - Talvez, mas já foi mais. As pessoas afastam-se. – Parou durante breves segundos, e bebeu um pouco do sumo. – Alguma vez te afastaste de alguém?
            Os pensamentos de Meredith voaram para longe. Caminhavam pelo passado em passos lentos e brilhantes.
           
            “- Não quero ir Meredith!
            - Vai correr tudo bem, estão lá os avós Millie.
            - E a mãe?! – Gritou, enquanto via a hospedeira aproximar-se. – Meredith! Não! Deixa-me ficar contigo, só mais um bocadinho.
            O seu desejo era o mesmo de Millie, mas o tempo que levou a juntar o dinheiro para a viagem não permitia. Deus sabia o que lhe custava afastar-se assim dela, mas tinha que ser.
            Como queria que as lágrimas que caíam tivessem força para afastar o mundo. E para trazer de volta, a sua pequena Millie.”
 
            - Sim… - concedeu com os olhos brilhantes.
            - A escolha foi tua? – Parecia prever a vida de Meredith.
            - Não…não foi.
            - Consegues multiplicar isso por uma cidade inteira? Por uma pessoa que significava a tua vida? Pela tua própria família?
            - Consigo… - Limpou uma tímida lágrima e olhou os olhos esperançosos de Tom. – Consigo perfeitamente.
            - Então entendes-me.
            Pousou uma nota em cima do balcão e passou distraidamente a língua pelo lábio inferior. Meredith juntava melhor o cabelo no rabo-de-cavalo e olhou para a nota, pegando depois nela e caminhando para a máquina, registando o troco. Tom pousou a mão fria, sobre a sua.
            - Fica com o troco. Diz-me apenas uma coisa.
            - O quê? – Perguntou com a voz a falhar.
            - A que horas o café fecha?
            - Às onze da noite. Porquê?
            - Por nada. Apenas queria saber. Então… até amanhã.
            - Até amanhã Tom.
            Sorriu por entre as lágrimas que tentavam cair e viu Tom afastar-se, num passo completamente diferente do seu irmão, o seu andar era mais melancólico. Como se não devesse nada à vida. E não devia.
 
***
 
             Meteu a chave na porta e arrastou-se até ao quarto, enquanto as palavras lhe ecoavam na cabeça.
            “Tom…”
            “ Ele, ele sofre por ti.”
            “ Consegues multiplicar isso por uma cidade inteira? Por uma pessoa que significava a tua vida? Pela tua própria família?
            Consigo... Consigo perfeitamente.”
            A sua expressão a partir daquele momento mudou. Já tinha passado todas as fases. Agora estava numa fase pesada e dura. Magoava quem o rodeava, o ódio crescia. Mas a compaixão acompanhava-o.
            Abriu a porta com um pontapé e sentou-se na cama. Escondeu o rosto com as mãos e observou o local onde Meredith anteriormente tinha estado. Experimentava com ela um sentimento novo, dava-lhe força, nas suas fracas palavras.
            Num acto, quase inconsciente levou as mãos até ao sítio do caixote. Estava vazio. Procurou abruptamente por ele, deixando a raiva apoderar-se dele novamente.
            - Bill! – Gritou ao sair do quarto.
            - Sim? – Apareceu da cozinha.
            - A caixa?
            O irmão engoliu em seco e aproximou-se de Tom.
            - Bill, onde está a caixa, porra?!
            - Eu deixei-a junto ao lixo. Lembrei-me do que disseste quando empacotei as coisas. Tens razão, é melhor não sofreres…
            - Só fazes merda! Só merda!
            Saiu de rompante pela porta e atirou o boné para o chão em desespero, quando chegou à rua e se apercebeu que os próximos contentores do lixo eram perto do café. Meredith iria vê-lo naquele estado outra vez. Prometeu a si próprio que controlaria a sua raiva.
 
 

 

 

I'm: começar uma revolução!


abdominais:
De ImmortalEcs a 25 de Fevereiro de 2009 às 17:03
Decidi vir ler ^^
Bem, está mesmo muito giro! Já li todos os capítulos e estou a amar *-*
Acho que tens imenso talento!
Vou ficar á espera de mais =D

Beijinhos @


De Caroll a 25 de Fevereiro de 2009 às 17:35
Meu amor'zinho *____________________*

Hello hello hello x)

Eu participo contigo na revoluçao!
Tambem estou frustrada.

Cambada de preguiçosos --'
Será qe custa muito escrever uma palavrinha?

Mas pronto, coise --'

O capitulo está perfeito, mesmo *______*

Qero o proximo siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim?

I love you <3


De Melancia a 25 de Fevereiro de 2009 às 17:50
Marii ent...n fiques a pensar q as fas n gostam da tua fic!...isso é no minimo absurdo, é impossivel n gostar da tua fic...para alem disse n é so o facto de alguem a apreciar, é mesmo sentir!...a tua fic traz sentimentos numca antes valorizados...e isso é o mais importante!...embora n comentem tenho a certeza q sentem!...a forma como tu comecas os capitulos, realca o teu caracter, sendo na minha opiniao dos mais puros!...o teu ponto de vista em relacao à vida é tao correcto q te torna numa pessoa especial...por isso se tiveres duvidas em relacao a tua fic, aconselho te a ler as tuas proprias reflexoes e teras a tua resposta :D

Quanto ao capitulo AMEI COMO SEMPRE....mais uma vez conseguiste abordadr temas como o sentimento q um olhar pode transmitir!...a personagem do Tom desperta bastante curiosidade devido a forma descreves cada atitude do mesmo!...quero que continues a escrever por favor...fa lo por mim mas mais importante q isso fa lo por ti, pq esta fic torna te mais especial do que ja és!...

küss


De Melancia a 25 de Fevereiro de 2009 às 17:54
AH esquecime de dizer outra coisa lol....AMEI a forma como estruturaste o dialogo entre os dois (Tom e Meredith)...esta no minimo misterioso e cumplice...n sei bem explicar!...mas conseguiste ser explicita nesse campo...amei a perturbancia q os une e torna os tao parecidos!...continua por favor

küss


De Melancia a 25 de Fevereiro de 2009 às 17:54
*que torna os tao parecidos

ps- dsc estou me smp a enganar lol :D


De Joanne a 25 de Fevereiro de 2009 às 19:13
Oh, como eu te percebo. Tambem me acontece o mesmo. Eu sei que é frustrante! Mas caramba como é que é possivel não comentar a tua fic? :@
Enfim. Toca a comentar porque a Mari merece !

E agora o capitulo. Mais perfeito não pode ser? Oo
Há aí uma coisa entre eles que eu nao sei explicar, eles percebem-se um ao outro como ninguem, e depois o mistério á volta deles... isto deixa-me maluca!
Tu escreves como ninguém, já disse isto uma vez e volto a repetir, as tuas fics sao as minhas preferidas, juro.

Posta mais sim? ^^
Beijinhos


De Maria a 25 de Fevereiro de 2009 às 19:43
Hallo querida!
Peço por tudo que não pares de postar esta Fan Fic, eu estou completamente viciada e se a deixares de postar entro em depressão total e só volto ao normal quando a postares novamente! ^^
Não deixes de postar, por favor! Eu amo esta Fan Fic! É viciante! XD

O Tom e a Meredith compreendem-se tanto um ao outro! Parece que nasceram mesmo um para o outro, encaixam perfeitamente um com o outro!!

O Tommy agora foi um pouco injusto com o Billy, se ele disse que queria deitar a caixa fora, o Bill fez-lhe um favor, mas agora o Tom mudou de ideias, mas já foi um pouco tarde de mais!

Espero que o Tom encontre a caixa, antes que outra pessoa a encontre primeiro e fique a saber do passado do Tom!

OMG!!!OMG!!!OMG!!!
Tu nem imaginas o quanto eu gosto desta Fan Fic....está escrita com tanto amor e total dedicação!!! É Perfeita, querida!

Ficarei à espera que postes o próximo capítulo, sim querida!!??
Kiss mesmo muito grande! ^^


De Mary17 a 25 de Fevereiro de 2009 às 19:54
este capitulo esta mesmo espectacular =) congrats **

vá e quero todo a gente a comentar, senão ainda apoio a minha maninha a fazer greve e não postar durante uns dias xD


De Cris ♥ a 25 de Fevereiro de 2009 às 20:31
Owass ninaa :))) Como estas? pareçes um pouquinho desanimada.. sabes muito bem que eu adoro a tua fic, eu sou uma pessoa que amo ler as tuas fics.. e consigo sentir o que as vezes as pessoas transmitem para as palavras que escrevem que é o caso desta maravilhosa fic que transmites uma parte de ti para ela. Não penses que não percebes isso.. afinal eu custumo sempre transmitir um pouco de mim para aquilo que escrevo e nunca escrevo algo ao acaso.. por isso percebo perfeitamente o que queres dizer linda. Espero que nao estejas triste cmg.. que sempre irei seguir e comentar com todo o gosto tudo o que escreves.. mais um capitulo repleto de intusiasmo do qual amei.. espero anciosamente que postes outro sim? Beijinhos grandess @@@


De Rafaela a 25 de Fevereiro de 2009 às 21:17
Desculpa naum ter qmentadu u outru capitulo, mas so hoje é qe us li.

Estou a gostar, isto está a ficar muito giru.
Eu agora sou uma autentica fã de fic's. eheh

Beijinhus grandes i mais uma vez peço desculpa


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online