Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Sábado, 24 de Abril de 2010

13º Capítulo - Promessa

Heyy,

peço desculpa não ter postado...mas pronto, isto vai começar a ficar complicado com a escola. De qualquer maneira, eu vou sempre tentando ok? =)

Agora estou no Algarve, e está friio -.-

Falando no capítulo anterior, houve uma menina que captou ali uma coisinha :D

E falando no capítulo de hoje, acho que vocês vão gostar xD

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Beijinhos,

Marii K.

 

 

XIII

 

 

E quando fechou os olhos e largou a almofada por entre os dedos, ouviu a porta bater, com força, como se alguém a fosse arrombar. Sobressaltou-se e rapidamente esqueceu Tom. Saiu da cama num segundo e chegou à porta assustada, e antes de a abrir pensou nas mil coisas ou pessoas que poderiam estar atrás daquela porta. Na que realmente ela queria, não pensou.

Porque não foi necessário pensar. Abriu a porta e viu o vulto de Tom, com uma t-shirt na mão, vestido apenas com as calças e tudo isto viu num segundo, enquanto ele não agarrou o seu rosto com exaltação e mergulhou os seus lábios nos dela. Sentiu o seu corpo quente, tal como o dele, mas um pedaço de si era frio, sentia o hálito de Tom, e o beijo a prolongar-se numa agitação de paixão e saudade e desconhecimento. Eram ali duas pessoas diferentes. Alice deixou-se ir e encostou-se à parede, com os lábios de Tom a percorrerem as suas linhas do pescoço para depois voltarem aos lábios, já quentes e acostumados ao toque leve que os juntava.

De repente parou.

- Desculpa, eu não devia… – disse ele.

Alice olhou-o nos olhos, e sem qualquer outro sentimento sem ser paixão ou desejo beijou-o de novo, sem se lembrar que daqui a umas horas ele já não estaria ali. Beijaram-se longamente como se aquele tempo estivesse parado. Como se fosse aquele o momento que os uniria para sempre.

Passou as mãos pelo peito quente de Tom e suspirou. Porque era apenas aquilo que ela queria, só queria ser amada de uma maneira diferente, sentir o corpo de outra pessoa no seu, numa intimidade só deles, que toda a gente desconhecia. Os lábios de Tom a percorrer o seu rosto, deitando-a num conforto débil. Sentia quente e mais quente, calor e mais calor, mas não estava incomodada. Era esse o calor que nunca a tinha percorrido, e que ela tinha esperado. E agora estava ali, tão perto de si. Prometeu a si própria que nunca iria fugir.

Tom suspirou no ouvido dela, beijou o lóbulo da sua orelha e parou ali, com a respiração ténue contra o seu ouvido. Alice beijou o pescoço dele, os lábios e parou também ao seu ouvido, para num murmúrio lhe fazer um pedido.

- Tom – suspirou – por favor.

Ele olho-a nos olhos, num profundo olhar que mais ninguém podia ver. Colocou a mão no seu rosto, sentindo-o quente.

- Fica – pediu ela.

Alice descaiu a cabeça no ombro de Tom, e este beijou a sua nuca sem mais uma palavra.

- Volto depois de amanhã – disse-lhe. – Está bem?

Ela assentiu com a cabeça e abraçou-o, sentindo o coração de Tom bater tão rápido e profundo quanto um tambor.

- Porquê? – Perguntou depois.

- Para estar contigo.

Alice levantou a cabeça e beijou-o uma e outra vez. Andou com ele até à porta e Tom beijou-a da mesma maneira que da primeira vez, sem pressas. Enrolando os dedos no cabelo fino e abundante de Alice.

Antes de fechar a porta, ela pegou numa caneta que estava em cima da mesa, sem nada em volta e escreveu o número de telefone, com o respectivo indicador no braço de Tom.

Beijou-o de novo e Tom sorriu, virou costas e encaminhou-se para o elevador, com o mesmo sorriso. Alice no mesmo instante, fechava a porta e atirava-se para a cama, ainda com os lábios húmidos. Deitou-se debaixo dos lençóis e agarrou de novo a almofada, desta vez sem força, porque já tinha agarrado agora tudo o que queria. E mesmo antes de fechar os olhos, o telemóvel vibrou em cima da mesa-de-cabeceira.

“Apenas 41 horas :)” – dizia.

Alice sorriu, guardou o número no seu telemóvel e colocou-o no sítio onde estava.

Finalmente fechou os olhos, numa calma infindável de quem tem todo o tempo do mundo para viver. Para amar.

 

Tom fechou a mala e colocou-o à porta do quarto. Recolheu os óculos de sol e o telemóvel e depois estagnou a olhar para ele. Não tinha de faltar 35 horas. Fechou a porta do quarto e dirigiu-se para o do lado, bateu à porta e depois de apenas uns segundos, Bill apareceu.

- Já vou – disse-lhe mal abriu a porta – Ainda falta, já estão à espera? – Continuou olhando o relógio.

- Não – respondeu Tom – Eu já venho ter contigo, vou só ao piso de cima

Bill ergueu a sobrancelha.

- Manda-me só uma mensagem quando estiveres quase a sair ok?

- Oh, está bem – disse Bill com um sorriso.

Tom virou-lhe as costas, andou em passos largos e rápidos para as escadas de emergência e quando subiu, bateu com a mesma força da noite anterior. A respiração a faltar-lhe. Ela abriu a porta com um olhar ensonado. Tom não a beijou com a mesma fugacidade da noite anterior, limitou-se a encostar os lábios aos dela, movendo-os lentamente como se Alice ainda estivesse a sonhar. Ela abraçou-o.

- Vais embora agora?

- Sim, mas –

- Só faltam 35 horas – sorriu Alice.

Beijou-o de novo e depois Tom sorriu.

- Olha, tenho de te dizer uma coisa

Alice abriu mais os olhos. – Diz – pediu.

- Para a próxima vez que formos jantar, tens de ficar a saber que sou vegetariano

Ela abriu a boca, bateu com a força que conseguiu em Tom e depois fixou-o.

- Tonto, porque é que não me disseste?

- Porque não – limitou-se a dizer, a rir.

O telemóvel vibrou no seu bolso.

- Tenho de ir

Alice agarrou na mão dele e beijou-o a última vez. Sorriu, depois de fechar a porta. Pensou que agora, os seus sentimentos eram demasiado grandes para ter nome.

 

 

 

P.S.: estou quase a fazer anos *yeihhh*

tags:

publicado por Marii R. às 13:58

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De ∞ quinn a 24 de Abril de 2010 às 14:15
Hey :)
Eu sabia que um deles ia fazer alguma coisa *w*
Ahah, gostei da parte final do Tom xD
Adorei este capítulo :DD
Maiis 8D
Beijinhos


De Tommazinha a 24 de Abril de 2010 às 18:56
Hallo!!!

Aiiii *.*
Eu não acredito que acabei de ler isto...
Amei tantoooo <3
Melhor capítulo até agora!!!!
Estava a ver que o raio do beijo nunca mais acontecia mas aconteceu e de forma tão romântica =D
E a mensagem que ele lhe mandou "Apenas 41 horas" - Omg... Quem me dera ter um Tom destes xD
Pena ele ir-se embora mas não interessa, ele vai voltar só por causa dela =D
Quero maisssssssss

Bjão grande ;)


De Caroll a 24 de Abril de 2010 às 21:00
Tão queridos :$
Apetece-me apertar as bochechas dos dois e começar aos saltos, e whatever xD

Quando puderes falar diz qualquer coisa, i'll be waiting.
Love you, always.


De ztiluak a 24 de Abril de 2010 às 22:14
Eu sabia que ela nao ia embora sem antes estar com ela.
Nao acredito que em vez de dizer outra coisa, disse que era vegetariano, matou-me xDD

posta mais pff, bjs


De Caty a 24 de Abril de 2010 às 23:11
Olá
Só podia ele não ia embora assim sem dar a demonstrar o que sentia.
Isto a que é amor até conta as horas que faltam para estar outra vez com ela.
Bjs


De Melancia a 25 de Abril de 2010 às 02:31
Mein gott! Estou sem palavras, eu ja n sei qual é o meu capitulo preferido Marii, deixas me confusa lol

Amei! Esta lindooooo! Sabes quando les um capitulo de uma historia e começas a especular como vai ser o proximo? Pois este superou as minhas expextativas, n estava mesmo nada à espera! Fui apanhada de surpresa, e penso foi isso que me tirou as palavras!! Está absolutamente lindoooo! Eu nem sei dizer te exactamente o que gostei mais, se foi o modo como descreveste a atitude de Tom e a reacção dela, ou se foi o modo como estruturaste o capitulo, ou ainda o modo como encaixaste a cena na historia! Ai n sei, so sei que amei! Continua :D

(Fico toda derretida com aquela animação )


De fanficsworld a 25 de Abril de 2010 às 10:54
Olá.. Comecei agora a ler a tua Fic... Está espectacular, escreves tão bem OMG

A Alice e o Tom têm uma química muito intensa... Quero saber o que se vai passar a seguir.

Posta mais
Beijinhos

P.s.: Estou a começar uma fic, se quiseres acompanhar...


De ourfanfiction a 27 de Abril de 2010 às 21:35
Hello lovie! desculpa o atraso!
OMG, NAAAAO ACREDITO! CAPITULO PREFERIDO, MESMO!
Mary, eles beijaram.se! aliás foi mais do que um simples beijo, eles...perceberam mesmo o que estavam a sentir. Fiquei mesmo contente, a serio. Estou com um sorriso estupido nos labios! As tuas fics deixam-me me assim! Nao so pelo enrredo, mas pela escrita! aim, mary mary!
eles tinham mesmo que mostrar o que sentiam, acho que foi mesmo, emocionante! really! ADOREI!

"Pensou que agora, os seus sentimentos eram demasiado grandes para ter nome."-MORRI *_*



De Maria a 9 de Maio de 2010 às 13:40
Olá querida! :)
Amei este capítulo...ele foi ter com ela e beijou-a vezes sem conta...foi perfeito! *.*
Ele voltará para a ver...faltam apenas algumas horas!
Achei tanta graça ao facto de ele lhe dizer que é vegetariano! ehehehe
Beijinhos grandes, dear!


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online