Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

24º Capítulo - Espera por Mim

Hey loves (:

Não me abandonaraaaam, obrigada =D

A fic está a despertar para um sentido diferente e vocês já perceberam isso *proooud*

Já acabei a minha pesquisa para a fic, já sei tudo o que preciso por isso...agora é para a frente. No próximo capítulo explico do que se trata a pesquisa.


Beijinho Beijinhooo

Marii K.

 

 

Capítulo 24

Frio
 
 
 

            Não te olhava como queria. Não te via como devia. Se tudo fosse mais fácil, tinha estado contigo antes de tudo. Teríamos mais calma e o mundo seria nosso.

            Mas agora o mundo foge de nós…
 
*
 
            - Então mas… tu vais onde mesmo?

            - Tenho de visitar uns familiares Allison, eu passo pouco tempo com a família, tu sabes disso…

            - Então não queres mesmo vir comigo no fim-de-semana? – Repetiu, com uma voz duvidosa.

            - Não posso mesmo
            - Mas Bill, desta vez os meus pais convidaram-te mesmo

            - Tenho pena mas não dá Allison, desculpa.

            Calou-se durante um segundo mas voltou a falar com a mesma velocidade.

            - Temos outros fins-de-semana não é?

            - Claro – Tentei parecer entusiasmado, afinal ainda gostava dela

            - Então, bem… Tenho de ir fazer as malas. Amo-te Bill. Ligo-te amanhã
            - Ok, diverte-te.

            Desliguei. Não lhe conseguia dizer a palavra. De repente não se adequava a ela.

            Quando me sentei no banco do jardim sabia perfeitamente o que estava a fazer. Sabia que estava ali por ti e para ti. Para mim e para me sentir vivo. Será assim o mundo? Obriga-nos a ficar dependentes de alguém?

            Contigo era mais leve. Contigo eu sabia o meu lugar.

            Estavas com o mesmo olhar e eu temi isso. Consegui observar umas manchas ténues no teu pescoço e os olhos davam cor ao teu rosto apesar de um aspecto mais negro e com derrames. O que se passava contigo? Mais agasalhada do que toda a gente usavas um casaco de xadrez azul e cinzento, mas sorrias na mesma. Abraçaste as tuas pernas mal te sentaste ao meu lado.

            A expressão mais adorável que eu vi foi a tua cabeça nos joelhos e uma expressão perdida, tanto feliz como tremida.

            - Ela sabe que estás aqui?
            - Não. E não pode saber

            - Não estás a agir bem Bill. Espero que saibas disso – Disseste calmamente enquanto coçavas o nariz, ainda com a cabeça apoiada nos joelhos.

            - Sei… Mas não a quero magoar, entendes?

            A pergunta era retórica, mas tu respondeste-a na mesma:

            - Compreendo… mas acho que também não te devias magoar a ti. Não devias estar aqui enquanto pensas nela

            - Eu não estou a pensar nela. Eu não penso nela quando estou contigo Charlotte.

            Não sei como as nossas conversas iam sempre por caminhos de sentimentos. Tu não deixavas escapar nenhum. Analisavas-me, mas daquela vez estavas errada.

            - Porquê? – Colocaste uma madeixa de cabelo atrás da orelha e apertaste mais o casaco. Eu tinha calor, não entendia o teu frio.

            - Porque neste momento, interessas-me muito mais do que ela

            - Porquê Bill?

            - Porque… Talvez sinta mais por ti do que por ela.

            - E não devias – constataste de novo.

            - Há muitas coisas que fazemos que não devemos

            Sorriste e recostaste-te no banco.
            - Isso é verdade.

            Olhei-te durante breves momentos, e mesmo assim, já tão marcada…sempre me pareceste bela. De todos os modos, com todos os sorrisos ou expressões. Com lágrimas ou sem lágrimas, com confiança ou sem confiança. És a minha menina Charlotte.

            Agarrei-te na mão e sentia-a fria. Juntei as nossas mãos e aqueci-as com as minhas. Beijei-as e depois encostei mais o meu corpo ao teu, sem pedir licença abracei o teu corpo e beijei-te a testa. Todas as temperaturas pareciam desreguladas em ti.

            Não refutaste, não disseste nenhuma palavra. Já querias que estivesse contigo.

            - Vou acabar com a Allison.

            Não me respondeste, e enquanto apoiava o meu queixo na tua cabeça, não sabia a tua expressão.

            - Sinto demasiado por ti para continuar com ela – continuei – Posso nem saber tudo sobre ti, mas sei o suficiente para saber que és especial, que preciso de ti.

            Silêncio. E eu não esperava. Queria uma resposta, queria que me dissesses que tinha razão, que sim, que devíamos ficar juntos.

            - E se não for assim? E se não for comigo que deves estar? E se o amor à primeira vista que falas… não for real?

            - Como não é real Charlotte?

            Não respondeste, apenas te recostaste mais uma vez. Escondeste a cara no meu ombro enquanto te afagava os cabelos.

            - Tu não estás bem pois não?
           

I'm: invisible
Song: Red - Pieces

publicado por Marii R. às 22:11

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De Caroll a 12 de Outubro de 2009 às 22:41
Quanto eu tiver 78 anos e ainda for solteira, e viver rodeada por 37 caes, eu sonho conseguir escrever com tanto sentimento quanto tu, meu amor.

Estou aqui por ti, para ti.
Forever and Always.


De Joanne a 12 de Outubro de 2009 às 22:47
Pronto eu não sei se é de mim ou não, mas este capítulo deixou-me mesmo angustiada. Tipo com o coração apertadinho. Consegues mesmo que eu vá para dentro da história. E eu que não era apoiante da Charlotte, agora estou cheia de pena. Quero mesmo que ela diga que sim, que podem ficar juntos. Mas alguma coisa não está bem e eu estou mortinha por saber o que é :c

Mais! :D
Beijinhos


De SoniaKaulitz a 13 de Outubro de 2009 às 15:10
DESCULLLLLLLLPAH! Nao comentei o post anterios pke eu li plo telemovel e lá n dapa comentar.....mas hj vinhe ao pc pke eu tetesto ler e nao comentar...... Opahhhh Aquele Bill mata-me .....existe algum mais carinhoso que el? " És a minha menina Charlotte" OMG T_T isto mata-me .
Importaste de explicar o que é que se passa ca rapariga que me ta com o term´metro avariado dakela maneira? Ela esta doente né? Tu andas em pesquisas e tal ...deve ser por isso , opa assim deixas-me completamente louca pa ler mais um ou 2....Posta depressinha ok.
Bjinhos e fika kame e escreve muito =9


De ztiluak a 13 de Outubro de 2009 às 17:32
eu adoro os dialogos das tuas personagens! eu adoro a tua fic! eu adoro a tua maneira de escrever e o teu blog!

O bill e o rapazinho mais fofinho! como e que a Allison vai reagir? ela pareceu ainda nao reparar em nada...

posta mais!


De Ritaa a 13 de Outubro de 2009 às 19:05
«- Vou acabar com a Allison.» A frase que eu mais queria ouvir desde que a Pinky apareceu! *g*
Quero realmente saber o que se passa com ela. :/ É notório que não está bem... agora só falta saber o que é que aconteceu. :x


De a 13 de Outubro de 2009 às 20:43
Oii :)
Que saudadonas que eu já tinha de ler a tua fic Marii *---*
Espero que esteja tudo bem contigo :)
O que se passa com a Charlotte? Parece um pouco distante e doente...
Para variar o capitulo está espectacular :D
Quero maiiiis :D
Beijinhos


De Tommazinha a 13 de Outubro de 2009 às 21:47
Hallo!!!
Ok, a Charlotte está doente certo?
Não podeeeeeeee, agora nãooooo!!!!!!
Agora que eles estão finalmente juntos e felizes acontece isto?!
Só acho que o Bill devia ter sido sincero com a Allison e ter acabado há já algum tempo, mas entendo o ponto de vista dele.
Escreve maisss porque isto está cada vez melhor =D

Bjocas


De Juaaniinhaa_Kaauliitz a 13 de Outubro de 2009 às 22:33
Olaa Olaa!!

Finalmente o Bill percebeu que não pode continuar a mãgoar-se a si prórpia e a magoar a Alisson!! So esepro que ela não faço um escanda-lo!!

Mas o que é que a Charlotte tem a final?! Não me digas que tem uma doença grave e que esta quase a morrer!! Isso não pode acontecer!!

quero mais sim??

jokinhas grandes =)*


De Maria a 14 de Outubro de 2009 às 19:55
Hi sweety! x)

Gostei tanto deste capítulo...é tão lindo! :P
Gostei especialmente desta pequena frase "És a minha menina Charlotte." O Bill é sempre um querido, e penso que faz muito bem em ter decidido acabar com a Allison, ele gosta é da Charlotte e é com ela que quer estar! :P

Não compreendo o porquê de a Charlotte estar a reagir desta maneira...ela antes queria estar sempre com o Bill, não queria nunca separar-se dele e agora parece estar de pé atrás e está triste! O que se passa com ela???

Posta mais, sim querida?
Beijinhos muito grandes, dear!
:D


De Melancia a 3 de Novembro de 2009 às 20:51
Ohhh, penso que este foi dos capitulos mais queridos de sempre. Nunca senti nada tao intenso como sinto quando leio esta fic. Acho q sim, acho q esta e sem duvida a melhor fic q ja li :) E linda em todos o capitulo, mas e muito pessoal ao mesmo tempo. Escreveste a de um modo diferente, e isso e visivel pq nunca senti algo tao profundo. Este capitulo tocou me bastante, talvez pela forma como eles se comunicam, e tao especial e unica que n sei mais o que dizer pq por mim essas duas palavras definem no!

kuss


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online