Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Terça-feira, 8 de Setembro de 2009

9º Capítulo - Espera por Mim

Hey,

Hoje fui ao dentista --' felicidade.

E hoje arrumei o armário --' felicidade.

E hoje fui buscar os livros para a escola --' felicidade.

E hoje não fiz mais nada de jeito...             Vou tentar fazer :D


Enjoy!

Beijinhos,

Marii K.

 

 

Capítulo 9

Hipótese
 
 

            E se me segurasses e me amasses e me beijasses. E se me fizesses esquecer o medo que sinto agora em te perder… E se não me esquecesses: trazias-me a pura felicidade.

            Abre os olhos e faz-me mais feliz do que vento.

 
*
 

            Tinha exactamente a mesma segurança quando a dizia que a amava. Porque era tão verdade. Porque não havia mais nenhum sentimento que descrevesse Bill e Allison.

            Sempre tínhamos vencido coisas juntos, sem nunca separar o olhar. Sem nunca vacilar. E mesmo depois de tudo com ela… eu não tinha vivido. Queria mais, e talvez fosse isso que procurasse em ti. Naquela altura em que te via com uns olhos tão confiantes. Foi por isso que me conquistaste este coração. É por isso que me tens. E por tudo o que és e serás.

 

            Abri o embrulho de uma vez e deparei-me com um gorro cinza, liso. E agarrei-te pela cintura.

            - Oh!

            - Acho que é a tua cara – sorriste inocentemente.

            Encostei os meus lábios aos teus e deixei-me levar. Eram beijos lentos. Eram beijos diferentes dos que tinha provado até então. Como se fosse de um sabor tropical e raro. Um sabor exótico tão desconhecido, mas que eu nunca deixaria mais ninguém provar. A pele em que tocava era menos branca, com um toque diferente mas no entanto era lisa, era algo que se prendia aos meus dedos. Não me podia separar… E quando abri os olhos para mergulhar na tua íris cinza, ela ali permaneceu sem se mover. Estava a brilhar só para mim, até a cor esvoaçar para branco.

 

            A imagem do meu quarto desiludiu-me. Já não estavas ali. Já não me tocavas.

            E só passados breves segundos é que comecei a reflectir no facto de seres tu no sonho. De seres tu a dares-me o gorro para a mão e de ser a tua voz que ouvia contra o meu ouvido. Era a tua pele que sentia.

E quando devia ter vergonha de sonhar com outra rapariga que não Allison, não a senti. Muito pelo contrário, tinha-me sentido aliviado por pelo menos te ter provado, mesmo que não fosse real. Apenas me sentia confuso pelo facto de querer voltar ao sonho, de não querer ver mais ninguém senão tu. E mal te conhecia. Como podias ser tão influente na minha cabeça?

Peguei no telemóvel e vi que assinalava dez horas e vinte cinco minutos. Arranquei os lençóis de cima do corpo e por uns instantes estavas fora da minha mente. Estava atrasado.

Comecei a mexer nervosamente nas gavetas, olhava para cada peça de roupa e nenhuma me parecia ideal. Reparei que as minhas mãos tremiam.

- O que estás a fazer?

Olhei para a porta do quarto e vi Tom de toalha à porta do meu quarto. Tinha tranças pretas no cabelo. Engoli em seco. Não tinha reparado naquilo ou era algo recente?

- O que tens no cabelo?

- Cabelo – Disse ele com um encolher de ombros.

- Desde quando?

- Desde ontem. O que estás a fazer? – Perguntou mais uma vez, quando viu as minhas mãos tremerem.

- A vestir-me, estou atrasado…

Voltei de novo o olhar para as gavetas e acabei por retirar uma camisola preta fina e lisa.

- Não, não estás. É sábado.

Voltei-me de novo para ele, com uma expressão embaraçada. Tinha passado já toda a semana? Como era possível tudo ter passado tão depressa, se ainda me lembrava de ontem Allison ter chegado do inter-turmas e de termos estado em casa dela? Com toda a confusão de pensamentos, e a conversa contigo… talvez o sonho me tivesse atrasado um pouco no tempo. Estava a enlouquecer. Os dias pareciam minutos… e porque razão o tempo parava quando eu queria que andasse para a frente, quando eu queria saber o meu destino…

- Então… porque estás acordado? – Procurei manter uma conversa, tentei afastar o sonho da minha cabeça.

- Vou sair
- Vais?
- Sim. Porquê?

Atreveria a perguntar-lhe algo? Acerca da rapariga com quem eu o tinha visto na noite da festa, e se ele continuava com casos de uma noite... E se talvez ele me soubesse responder a alguma coisa que me ajudasse? Não éramos os mesmos. Não éramos já os irmãos gémeos inseparáveis, mas… tínhamos laços.

- Tom. Tu conheces a Allison – Comecei

- E então? – Respondeu enfadado… não gostava dela desde que nos tínhamos mudado para o Liceu os dois.

- E então… o que achas de nós os dois?

- Que estúpida pergunta é essa?
- Podes responder? – Pedi.

- Acho-vos irritantes. – Respondeu com sinceridade. E voltou a cara para a porta do seu quarto, já esperando uma resposta hostil da minha parte.

- Então e… imagina a hipótese. Que não acontece, claro. Apenas uma hipótese… de eu me sentir atraído por alguém agora, que não ela. O que é que tu fazias?

Olhou de novo para mim. A mesma expressão com que me tinha visto com as rastas no cabelo. Confusão ou indiferença… não conseguia distinguir.

- Porque me estás a fazer estas perguntas a mim?

Percebi que tinha sobrestimado a nossa relação. Que tinha feito perguntas que de repente o envolviam demais, quando ele na verdade não estava minimamente envolvido.

- Esquece

Voltei-me de novo para a gaveta, desiludido. Mas não sei porquê… porque na realidade de toda a relação, quem devia estar desiludido era ele, não eu.

- Eu resolvia isso. Ou me mantinha afastado ou me aproximava. Nunca um meio-termo. Precisas de esquecer ou de perceber.

Ele tinha razão. E eu tinha de escolher.

Ganhando coragem para lhe agradecer, quando me voltei para a porta ele já não estava lá.

 


publicado por Marii R. às 17:38

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De Caroll a 8 de Setembro de 2009 às 18:23
Olá meu amor *w*

Tambem fui buscar hoje os livros à escola, só de lá entrar vieram-me as lágrimas aos olhos >.< Yah, eu sou estupida xDD

Coise...
Nao gosto nada de ver o Bill e o Tom assim :S É... esquisito.
Eu quero-os amiginhos um do outro, quero quero quero T_T
Olha que eu faço birra!! *hunf*

Aha, eu tenho que ir tomar qualquer coisa para ver se me acalmo --' Pareço hiperactiva, até estou aos saltinhos na cadeira xDD

Maaaaais *wwwwww*

Amo-te infinitamente, incondicionalmente, incontrolavelmente, insaciavelmente, e todas as outras palavras que começem por i e acabem em mente e fiquem bem no contexto u.u'


De Ritaa a 8 de Setembro de 2009 às 18:39
Este foi o capítulo que eu mais gostei até agora, sem dúvida nenhuma. Está tão perfeito, tão... nem sei. :$
Gostava mesmo que os gémeos não estivessem assim tão separados. :/
O que é que aconteceu para a relação deles ser agora assim? :s
E o Bill está mesmo apaixonado pela Charlotte! *.* Quero-os juntos, mas fico com uma certa pena da Allison.




De Maria a 8 de Setembro de 2009 às 19:07
Hi sweety! x)

O Bill sonhou com a Charlotte...que bom! :D
Ele até pode amar a Allison, mas ama muito mais a Charlotte e é com ela que deveria ficar..
Bem, o Tom não gosta da Allison...e ele tem razão em relação ao que disse ao seu gémeo...o Bill tem que tomar uma decisão.*
E ainda quero saber o que aconteceu para os gémeos não se darem muito bem!

Quero mais, sim querida?
Beijocas muito grandes, dear!
:D


De ztiluak a 8 de Setembro de 2009 às 19:19
Gostei do capitulo!
Nao gostei da maneira dos gemeos de tratarem? pq e que o Tom os acha irritantes?

posta mais!


De Helena Manson a 8 de Setembro de 2009 às 21:59
Adorei, omg *.*
Capítulo perfeito, sem dúvida *______*
E quero mais, mais e mais *_____________*


De T'Girl a 8 de Setembro de 2009 às 22:09
passa-se mesmo algo estranho entre o Bill e o Tom

mas porque??

quero saber T.T

posta mais

beijinhos


De Tommazinha a 9 de Setembro de 2009 às 12:09
Hallo!!!
O que é que aconteceu aos gémeos para estarem tão distantes um do outro? Aconteceu alguma coisa não aconteceu Mariana?
Vamos lá ver o que o Bill decide fazer em relação à Charlotte. Ou se afasta ou se aproxima...
Estou curiosa =D
Escreve ++++++++++++++++++

Bjão grande


De mariianna a 9 de Setembro de 2009 às 13:50
O que eu não queria que acontecesse aconteceu. Ele agora tem que escolher :O
Eu gosto da Ally mas a Charlotte também tem o seu encanto, é misteriosa.
Acho que vai "escolher" a Charlotte.

Posta rapiro, eu quero maiss. Preciso de saber o que é que o rapazinho decide.

Beijinhos


De Melancia a 13 de Setembro de 2009 às 20:28
Oh! Amei este capitulo. Está absolutamente lindo. A relacao, ou melhor a conversa que os gemeos partilharam foi tao intensa e simples ao mesmo tempo. A complexidade da personagem do Bill é dificil de decifrar porque todas as ideias aqui apresentadas sao ideias que conduzem a limitacoes que necessitam de ser quebradas. O facto de teres utilizado mais uma personagem, como o Tom, para o esclarecer ajudou-me a perceber melhor a fic. É sem duvida das melhores fic´s que já li!

kuss


De Joanne a 14 de Setembro de 2009 às 19:56
God, eu adorei esta conversa com o Tom. A relação deles os dois não está mesmo no seu melhor, nota-se um rancorzito da parte do Tom :c
Capitulo fantástico como sempre, e agora tenho uma data deles para ler de seguida, wii :D


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online