Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Segunda-feira, 3 de Agosto de 2009

23º Capítulo - Odeio-te a Ti

Hey,

Obrigada pelos parabéns.;D

Morreu uma pessoa da minha família, daí não ter postado.

E pronto, vou confessar uma coisa que estive a pensar:

 

Vi os comentários muito sinceros de quem não gostou da one-shot por ser de Twincest, e agradeço mesmo. Estive a pensar no quanto deve ser incomodativo para quem tem gémeos..(obrigada Melancia=)) e bem... é errado. E não vou voltar a postar Twincest, nem vou colocar a One-shot no local onde estão todas reunidas.

Foi uma experiência, peço desculpa a todas, tanto por quem gostou e agora não ter mais e a quem não gostou e coiso...estar aqui.

Acho que ficou bonita a parte sentimental, e a forma dela em si. Mas acabou.

Obrigado a quem me fez ver isso...porque pensei em muita coisa que antes concordava. Antes não gostava de twincest, depois fui um pouco influenciada...mas coiso, agora acabou.

 

Liberto oficialmente o blog, de Twincest. ;D 

 

Beijinho,

Marii K.

 

 

 

 
Vinte e Três
A Recusa
 
 
O seu dedo escorregou pelo rosto de Tom e sorriu debilmente, como se não o soubesse fazer desta forma. E de facto estava destreinada.
Mas todos precisamos de um sorriso, seja ele débil, doce, triste ou amado. E a relação de Tom e Megan era tão necessitada disso, que um breve choro, oposto ao sorriso, poderia criar barreiras cimentadas de novo. Ambos precisavam de um sorriso para resolver as coisas.
- Estás velho Tom… - Sorriu ela.
- Estou?
Ela retirou os dedos do seu rosto e agarrou-lhe a mão, delicadamente, tomando-a como sua.
- Da última vez que te olhei tanto tempo éramos pequenos, muito pequenos. – Revelou, com o sorriso preso.
Ele deslizou nos lençóis e beijou-lhe a testa.
- Para mim nada mudou. Só ficaste com mais atributos…
E Megan deixou soltar mais um sorriso e encostou a cabeça no peito nu de Tom. Com o seu coração a bater tão perto do ouvido, ela podia jurar que todo aquele corpo lhe pertencia, e que o coração tinha a batida toda dirigida à sua pessoa.
- Admira-me não ouvir nada no quarto aqui ao lado… - divagou Tom.
 
Tom imaginava a desistência do irmão, mas na verdade nada disso se confirmava. Tudo acontecia, e Bill revelava-se como sendo alguém que ninguém esperava. Retirou o “protótipo de Tom” que havia em si, surpreendendo tudo e todos e deixando Ginger, nas nuvens, a pensar ter desperdiçado tanto tempo na caça do irmão gémeo de Bill; quando podia ter este agora, em mistura com uma outra rapariga que a levava à loucura.
- Billy! – Gritou Naomi entre beijos de Ginger sobre ele. – Vou buscar uma pessoa à porta.
E o momento de “SexGott” acabou para ele. Deixou-se levar pelos beijos de Ginger, e pelas mãos que despiam a sua t-shirt com um olhar sensual, mas no entanto um pouco ridículo. Aclarou a garganta e tentou erguer o tronco na cama, para observar quem Naomi trazia.
Uma rapariga de olhos azuis muito escuros e cabelos negros entrou no quarto. E Bill, num acto de desespero só conseguia engolir em seco. Nem um filme pornográfico aguentaria aquilo.
- Esta é a Mady. – Apresentou Naomi, com os olhos e o corpo em brasa.
Mas a tal Mandy não se sentia assim, numa posição introvertida. Cruzava os dedos sobre os bolsos das calças de ganga, envergonhada, esperando ansiosamente que tudo aquilo fosse uma brincadeira de mau gosto, e não tivesse entrado num quarto tão idêntico a um autêntico bordel.
Bill acenou com uma mão e deixou que a sua face ganhasse um rubor, ao sentir-se de repente, envergonhado por tudo. Como se a rapariga dos olhos brilhantes lhe tivesse chamado à atenção que tudo aquilo não fazia parte da sua natureza.
- Chega Ginger. – Murmurou Bill.
Levantou-se da cama, já de tronco despido e olhou Naomi que já se aproximava de Ginger.
- Saiam, por favor.
Ambas as raparigas sorriram, com incompreensão, especulando que Bill estava apenas nervoso. Mas este permaneceu na mesma posição, aproximou-se da porta e pediu às três raparigas que saíssem.
- Porquê?! Tu não estavas –
- Não estava gostar, isto não faz parte de mim nem de ninguém – interrompeu a fala de Naomi com uma voz seca.
- Mas tu -
- Eu nada, isso foi á muito tempo, e… eu conheço-me. Isto acabou, ok? Desculpem, vão para casa.
Abriu a porta e desceu as escadas aos tropeções, para indicar a tão conhecida porta de saída a Naomi.
- Eu sei muito bem onde é a porta! – Guinchou Naomi.
- Desculpem, tentem com outra pessoa. – Finalizou, agarrando a porta.
E Ginger olhou-o de soslaio, ainda surpreendida por ter chegado tão longe, apesar de Naomi se mostrar muito, muito desiludida; imaginando o que se tinha passado há tantos anos atrás com o seu primo. Mas eram outros tempos, e Bill era apenas um adolescente curioso, apesar de Naomi não o entender. Virou-lhe as costas e gritou a Mady:
- A culpa é tua criança! Interrompeste tudo!
Entrou furiosa dentro do carro, seguida por Ginger e arrancaram, deixando Mady especada à beira da estrada. Olhou à sua volta e resolveu seguir a pé pelo mesmo caminha que as outras seguiam, mas foi interrompida.
- Mady! – Gritou o rapaz.
Ela voltou-se e com o corpo dormente e confuso, deixou-se ficar a olhar os olhos tão profundos do rapaz, e o corpo que tremia de frio da mesma maneira que o seu.
- Madeleine – Ela corrigiu.
- Mais bonito… - Bill opinou com um sorriso débil – Eu sou o Bill.
Mas a rapariga só mostrava um sorriso tímido e terno, que Bill não reconhecia em nenhuma das suas amigas, sem ser Megan, quando estava nos seus bons dias de ignorar a raiva.
- Nunca te tinha visto por cá…
- Eu não… eu não sou de cá. Estou em casa da minha avó, mas já lhe disse que ia ficar fora de casa. Tenho de…ir ter com a Naomi, conheci-a no outro dia.
E deu um passo para trás, incerto.
- Então… ela não é boa companhia. Eu tenho outro quarto, se quiseres… podes ficar cá.
E o sorriso abriu-se de novo, tão tímido, mas no entanto tão sincero e aberto. Ela vacilou, e acabou por recusar. Acenou a Bill e seguiu para a casa em frente à sua, onde vivia uma velha senhora, a sua avó.
Bill observou todo o processo na rua, até ficar a tremer de frio e ver as luzes finalmente apagadas.
I'm: sorry

publicado por Marii R. às 20:50

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De Caroll a 3 de Agosto de 2009 às 21:59
Boa noite amor =)

Oh, bem me parecia que o Bill nao ia coisar com três ao mesmo tempo, nao é bem a cara dele x)
Mas agradou-me a forma de como ele tratou depois a Mady, e deu-me a entender uma coisa bonita *w*

Quanto ao que disseste no inicio, estou preocupada.
Quando puderes ir à net, diz-me qualquer coisa por telemovel ok?

Amo-te <3


De Melancia a 3 de Agosto de 2009 às 23:22
Olá Marii! Eu queria-te pedir o mail sff, precisa de falar ctg :)

Bem o capitulo está LINDO como sempre. Amei o facto de teres dedicado o capitulo ao Bill. O seu carácter defenitivamente revelado. Tornou-se explicito de que natureza é, melhor tornou-se esclarecedor lol. Amei tambem o facto de teres criado uma outra personagem. A Mady parece ser daquelas personagens que cativa muita atenção, aliás as atitudes dela resumem-se a isso. A timidez é sem duvida uma virtude num certo aspecto, pois cauda bastante mistério, tornando a pessoa interessante. Ah e ameiii esta cena, penso que está muitoo querida. Demonstra a cumplicidade existente entre ambos:
"- Estás velho Tom… - Sorriu ela.
- Estou?
Ela retirou os dedos do seu rosto e agarrou-lhe a mão, delicadamente, tomando-a como sua.
- Da última vez que te olhei tanto tempo éramos pequenos, muito pequenos. – Revelou, com o sorriso preso.
Ele deslizou nos lençóis e beijou-lhe a testa.
- Para mim nada mudou. Só ficaste com mais atributos…"

Continua :D
kuss


De Melancia a 3 de Agosto de 2009 às 23:24
*precisava de falar
*O seu carácter é defenitivamente
*causa


De ztiluak a 3 de Agosto de 2009 às 23:56
Bem me parecia que o Billy nao ia estar com tres raparigas ao mesmo tempo. Nao faz nada o estilo dele.

o Bill ainda vai namorar com a Mady!


De a 4 de Agosto de 2009 às 00:25
Hey :)
Bem, lamento imenso o que acontece ao teu familiar :s Espero que estejas bem, Marii

o Bill fez bem em cortar-se u_u as outra duas são malucas da cabeça xD E agora ele fica apanhido pela Mady :p
Quero mais :)
Beijinhos


De SoniaKaulitz a 4 de Agosto de 2009 às 17:31
lool o bill vai se apaixonar?
fixe ta td aos casalinhos. bem fixe
küss


De Helena Manson a 4 de Agosto de 2009 às 18:02
O Bill mandou a outra embora 8D
Mais, sim? 8D


De Maria a 4 de Agosto de 2009 às 21:48
Hallo sweety! ^^

Ainda bem que o Bill não continuou com aquela loucura! Ele é demasiado querido e meigo para fazer aquelas coisas!
Óhh será que vai haver alguma coisa entre a Mady e o Bill? Ela parece ser muito boa rapariga e não é louca como a Naomi!

Quero mais, sim querida?
Beijocas muito grandes, dear!
:D


De Tommazinha a 5 de Agosto de 2009 às 14:56
Hallo!
Agora é o Bill que está in love ^^
Estes rapazes...só raparigas xD, mas tadinho depois do que lhe aconteceu com aquelas duas malucas também tinha direito a ter a sua girl.
Fic cada vez melhor ;)
Quero ++++++++

Bjão enorme


De Joanne a 9 de Agosto de 2009 às 23:03
Por momentos cheguei mesmo a pensar que o Bill era capaz xD Mas foi melhor assim, ele não é dessas coisas. A rapariga é filha daquele senhor que morreu então... passou-me agora uma coisa pela cabeça mas acho que é parvoíce xD (telenovelas a mais Joana! lol)
Vou ler o proximo


De tokiohotelfics_<3 a 20 de Julho de 2010 às 14:35
Bill .. duas ?? O.o

CREDO !!

UI .. axo que a tal Madeleine mexeu com o Bill !! ^^

Próximo !! :DD

Bjs


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online