Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

One-Shot - Não acredito

Hey...

Hoje não há fic, há one-shot que hoje..é história.

Totally my history.

Aconselho a lerem com a música do youtube MESMO, porque tem tudo a ver.

Já decidi a minha proxima fic, mas ainda não tem nome e vai ter a forma de escrita desta, falada na primeira pessoa e dirigida.

Hoje não estou para conversas como vão perceber.

Qualquer coisa, perguntem nos comentários que eu respondo lá. Ou no mail, ou whatever.

 

 

Bye

Marii K.

 

 

One-Shot
 Não acredito
 
 
            Deixaste-me assim, sem resposta.
            Penduraste-me o mundo num lugar tão escuro.
            Queres que acredite em ti?
            Agarrei-me à esperança de um triunfo em qualquer lugar, um amor bem sucedido e tão correspondido.
            Tanto dizes, mas eu não acredito em ti.
            Não acredito em ti.
 
 
            Entrei naquela sala com todo o coração construído.
            Atirei o telemóvel para cima do sofá e logo me recostei no mesmo. Aquela casa era-me tão conhecida como se fosse minha.
            Não queres comer mesmo nada? – Perguntou Anne com o pão na mão.
            Não, estou bem. Mas tinha saudades tuas!
            Eu sei… também nunca apareces Marien. Sempre desculpas.
            Engoli em seco e peguei no telemóvel rodando-o na mão. Há quanto tempo esperava uma mensagem tua? Aquelas promessas em palavras doces de que falar comigo era a melhor coisa do mundo.
            Sabes que não é simples aparecer. Sabes que o Ethan andou a perguntar à Jane por mim? – Tentei mudar de conversa, não queria ir por ali, não queria mostrar à minha melhor amiga como me estava a separar dela gradualmente. E a culpa não era minha, não era de ninguém. Talvez do destino… ou eras tu?
            A perguntar por ti? Espera, a Jane é a…quem?
            A minha… - melhor amiga, eu sabia-o, mas se o dissesse iria ferir Anne – amiga, da minha turma.
            Ah, claro… - disse com desdém – então mas o que quer ele?
            Quer…bem, não sei. Ele está apenas um bocado obcecado. Sabes como sou…eu depois-
            Sim, sei como és. Só te metes com neuróticos! – Gargalhou Anne, eu não me ri. Ela não sabia o que era o amor, não tinha língua para falar.
            Pelo menos interesso-me por alguém – Disse, olhando as mãos, tão engelhadas do longo banho que tinha tomado, o meu cabelo cheirava a lavanda como tu tanto gostas. Tanto tempo para me arranjar para ti.
            Os seus olhos levantaram-se da refeição que estava a preparar.
            Sabes com quem o Tom anda? – Perguntou num tiro.
            O meu coração ficou quedo, a minha boca não se movia, o rubor não podia ser evitado.
            O Tom? Qual Tom? – Sabia perfeitamente quem era, quando oiço o teu nome, mais nenhuma face é associada senão a tua.
            O Tom Kaulitz, que assiste algumas das tuas aulas – Sabia que agora a sua expressão era a de percepção. Sim, ela bem sabia que ponto do meu coração tinha atingido, não estaria tão distraída assim para ver como os meus olhos brilhavam ao falar de ti, como a minha face se abria num sorriso quando entravas no mesmo espaço. Seria aquilo vingança do afastamento que se abria entre nós, ou o ciúme de nunca ter sentido algo assim?
            Sim… - disse entristecida.
            Com a Eleanor. Sabes aquela que tu não gostavas, aquela que… aquela que é mais nova.
            Andam? – Perguntei com a voz a tremer.
            Sim – disse vitoriosa – Pelo menos foi o que me disseram.
            E eu demasiado distraída, com o coração a bater tão longe para quem já está longe. Ambicionando um futuro onde teria uma paixão calma e bem sucedida. Era mentira.
            Não, não acredito em ti.
            Levantei-me do sofá e agarrei no chapéu-de-sol.
            Vou andando para a praia. - E ela não respondeu. Ela deixou-se ficar com um gesto convidativo à porta e um até já despreocupado. Afinal ela bem sabia como nos estávamos a afastar, e como as melhores amigas de infância já não existiam.
            Devia ter ligado à Jane, mas estava já com a cabeça na praia. E ao sair daquela sala, o coração estava em ruínas de novo. Por mais que me dissessem que era forte, agora… não acredito.
 
            Com a toalha estendida e os olhos longe, vi-te mexeres o cabelo naquele jeito, aquele que só tu o moves, aquele que eu te identifico. Aproximei-me da água com um metro de distância de ti e os teus olhos sorriram. Moveste os dedos um a um, rapidamente como se tivesses a fazer cócegas, tal como fazias na minha mão. O meu olhar desviou-se para trás, e lá estava ela. Eleanor com o mesmo cabelo chocolate que eu, com o mesmo sorriso que eu tinha para ti, mas com um coração completo.
            Aproximaste-te.
            Estás bem?
            Não te respondi.
            Quem te contou? – Perguntaste com os olhos nos meus, como consegues fixá-los assim? Não acredito em ti…
            Não interessa.
            O que eu disse foi verdade – disseste em tom de promessa.
            Não acredito em ti. Tu sabes o que fizeste, sabes o que sinto.
            Dei-te esperanças?
            Isso é difícil de ver?
            Desviei o olhar do teu. Virei-te costas uma última vez e movi os dedos das mãos como sempre faziamos quando nos encontrávamos. Como és capaz de deixar algo tão inacabado? Como és capaz de dizer que sou importante assim?
            Não, não acredito em ti.
            Partes o coração em mil pedaços e deixas que eles caiam para o teu esquecimento. Mas no meu não caiem. Dizes como sou forte como fui com os outros.
            Pois contigo não. Não acredito. Não acredito em ti.
            A Anne chegou e tu partiste. A amizade deixou-me e o amor ficou. Como eu queria que fosse ao contrário.
            Não acredito nisso. Não acredito em ti. Não acredito que alguma vez possa resultar. Não acredito que neste momento possa sentir um sentimento tão forte
            Não acredito no amor à primeira vista, mas decorreu um ano.
            Não acredito que esteja apaixonada. Não acredito em ti.
 

 

I'm: lamechas e merdosa
Song: I don't believe you - Pink

publicado por Marii R. às 23:25

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De Tommazinha a 21 de Julho de 2009 às 10:52
TA LINDOOO MARII *.*
Amei a história, amei a escrita, amei a música...
One-shot simplesmente Perfeita!!!!!
Ontem tavas msm inspirada, não?

Ainda bem que a próxima fic vai ser com este tp de escrito, pq eu amei msm ^^

Bjao enorme ;)

Continua =D


De Maria a 21 de Julho de 2009 às 16:22
Hallo querida! ^^

A One-Shot está espléndida! E a canção a acompanhar, torna-a ainda mais perfeita! :D
Adorei mesmo...é que nem existem palavras para a descrever!

Parabéns! :D

Kiss muito grande, dear!
xD


De a 22 de Julho de 2009 às 14:59
Tenho andado a atrasar-me nos coments -.-
Peço desculpa, mas eu comento de qual quer das maneiras ^^

A one-shot és tão lindaaaa! *___*
escreves mesmo tão bem, Marii! Adoro a maneira como escreves, cheia de sentimentos!


De Joanne a 22 de Julho de 2009 às 15:37
Cheguei um bocadinho atrasada para ler a OneShot, mas acho que ainda a posso comentar ^^.
Está... LINDA. Não tenho palavras mesmo! E adoro a tua maneira de escrever a tua maneira de mostrar os sentimentos, é simplesmente único.
Parabéns, mais uma vez *---*
Beijinho
ps: mais logo vou comentar o novo capítulo!


De Caroll a 23 de Julho de 2009 às 20:18
Eu nao vou comentar amor, acho que já sabes a minha opiniao quanto a tudo.

Eu vou estar sempre aqui,
Sempre.
Para todo o sempre.


De Melancia a 23 de Julho de 2009 às 20:29
Ohhh, esta one shot está linda! Todas as ideias aqui sao me familiares de um certo modo. Amei sinceramente, porque me identifico com o que ela sente. Aquele sentimento de insegurança esta sempre presente em situacoes diversas, no entanto o que sentimos nao muda. É me difícil de acreditar como conseguiste traduzir isso no papel, porque é exactamente o que sinto :D

PARABÉNS!


De ourfanfiction a 24 de Julho de 2009 às 17:15
Hello marii, desculpa sei que estou atrasada eu li ontem mas estava com dores de cabeca e queria TENTAR fazer um comentario decente..
Marii sabes que chorei com a tua one-shot! A tua escrita e simplesmente unica. A maneira como realcas os teus sentimentos comoveu-me! eu acho que tens mesmo um dom, porque a tua escrita parece que entra mesmo na minha cabeca e faz-me sentir diferente! parece que pertenco a historia! Tens mesmo um dom Marii, apesar de ser sobre ti, esta realmente linda e pura! Adorei Marii. Eu sei que so falamos pela net mas perce que consigo relacionar contigo. e apesar de nao nos conhecermos muito bem, sabes que podes falar comigo :$
PARABENS!
Grande beijinho and love you always!

Anica


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online