Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Domingo, 28 de Junho de 2009

5º Capítulo - Odeio-te a Ti

Hey^^

 

 

Estou a ler os Maias, e sei que parece anormal, mas ate nem estou a desgostar xD xD

 

Tenho saudades da minha estrelinha =(

 

Beijinhooo@

 

Marii K.

 

 

Cinco
Quando olhas assim…
 
            
            Tocou na campainha apenas uma vez, e o corpo esguio e magro que conhecia já estava na sua frente, com um enorme sorriso a iluminar-lhe o rosto. Envolveu-a num abraço apertado e beijou-lhe a face.
            - Obrigado por teres vindo Meg… - Murmurou Bill.
            - Não é nada de mais – constatou imediatamente, antes de encolher os ombros e apreciar a casa como se fosse a primeira vez.
            Sorriu, ao relembrar como a casa era acolhedora. Como se possuísse sempre aquela média luz do pôr-do-sol. O sofá onde passava horas sem fim, onde adormecera de cansaço vezes sem conta, estava mesmo ali no seu campo de visão. Olhou as escadas onde tinha descido em flecha em cima de um colchão. E desatou numa gargalhada ao levar a mão ao sobrolho.
            - Lembras-te quando desci aquela escada contigo, em cima de um colchão e bati com a cabeça no corrimão? Eu chorei tanto ao pé da tua mãe para ela não chamar o meu pai, para que ele não se zangasse comigo. Acho que ele nem sabia que eu estava cá…
            Bill assumiu uma expressão confusa e depois sorriu, um sorriso bastante diferente do de Megan. Pegou-lhe no cotovelo e arrastou-a até à sala mais pequena, separada por uma meia parede da cozinha.
            Meg sentou-se numa cadeira que Bill lhe indicava, enquanto olhava Tom, que só reconhecia da cintura para cima, perto do fogão.
            - Olá Meg. – Cumprimentou educadamente.
            - Olá Tom.
            Fitou a mesa, com o objectivo de retirar os olhos de cima do louro.
            Bill sentou-se na mesa redonda, deixando um lugar vazio para Tom, que saía da cozinha com um recipiente cheio de massa com um molho vermelho que Meg conhecia tão bem.
 
            “- Não há carne, nem natas, nem nada para pôr em cima… - queixou-se Tom. – E o Bill deve estar quase a chegar…
            - Tem calma Tom! Vamos fazer-lhe esta surpresa na mesma.
            Saltitou até ao frigorífico, com a mínima figura de Tom a observá-la.
            - Se calhar vou telefonar para a minha mãe…
            - Ah! – Gritou em triunfo.
            Atirou a Tom uma embalagem de ketchup e sorriu.
            - O Bill vai adorar.
            Tom sorriu e saltitou do mesmo modo para junto de Meg.
            - És um génio! – Beijou a face de Meg euforicamente e despejou metade da embalagem para cima da massa.”
 
 
            Agora tinha na sua frente, uma imagem totalmente igual… mas as figuras tinham crescido, e as relações tinham-se distanciado.
            - Tom… - começou Bill – Lembraste quando desceste as escadas em cima de um colchão?
            Tom olhou primeiro para o irmão, enquanto levava uma garfada à boca. Deixou cair o garfo e pejou-se num riso, primeiro tímido e depois bastante sonoro.
            - Claro que me lembro!
            Os olhos de Tom dirigiram-se logo a Meg mas esta fingiu não os ver.
            - Partiste a cabeça Meg… Ainda tens a cicatriz?
            Aproximou-se rapidamente, para que ela não pudesse replicar. Levantou-lhe a franja e olhou-a nos olhos, bem fixamente. Desta vez, não havia maneira de Megan fugir. Observava cada traço da íris caramelo de Tom, profunda e doce. Há muitos anos que não o observava assim.
            Bill tossiu sonoramente enquanto sorria para o prato. O irmão recompôs-se, enquanto os seus olhos brilhavam de um sentimento desconhecido, enquanto deixava que a imagem dos olhos de Meg penetrassem mais na sua mente, segundo por segundo, era um buraco mais fundo, e mais embelezado.
            - Sim, ainda a tens… - acabou por murmurar.
            Bill explodiu num riso e olhou os dois pesadamente.
            - Foi com o Tom que partiste a cabeça, não foi comigo Meg.
            - Pois, parece que me enganei… - As suas faces rosaram, à medida que mordia o lábio com mais força e o silêncio se instalava de novo.
            - Agora que estamos aqui todos… Tom, conta-me lá o que fizeste à Meg.
            Ela engoliu em seco, olhou Bill com raiva e depois fitou Tom longamente, esperando que ele finalmente, tivesse a idiota ideia de contar ao irmão o que Meg fazia a seguir às aulas.
            - O que fiz do quê Bill? – Perguntou o louro com indiferença.
            - Para ela ficar assim para ti. Digam-me os dois. – Sorriu, e quando se apercebeu que nenhum dos dois iria falar, assumiu uma expressão séria. – Qual é o problema afinal?! – Passou o olhar para Meg e sorriu de novo – Meg, tu e o Tom…?
            Ela pousou os talheres no prato sonoramente, deixou que todo o sangue lhe afluísse à cabeça e depois empurrou a cadeira para trás com força.
            - Não sabes deixar de dizer merda Bill?
            Saiu da mesa, decidida e entrou na porta ao lado da cozinha. Chegou ao lavatório da casa de banho e molhou a cara. Olhou-se ao espelho e viu os seus olhos inundados de raiva.
 
            Na cozinha, reinava o silêncio.
            - Tu também não ajudas nada Bill… - murmurou Tom.
            - Desculpa. – Admitiu finalmente e seguiu para o corredor também.
 
 

 

 

I'm: miss u

publicado por Marii R. às 20:02

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De Ritiik a 28 de Junho de 2009 às 20:08
Hey!
Eu ainda nao percebi porque é que ela odeia o Tom ^o) ou nao gosta dele ou wtvr
So' por ele saber o que ela faz dps das aulas ? -.-'
Ai mãe, coitadinho do Bill :S
Maais
Beijinho *


De Cris ♥ a 28 de Junho de 2009 às 20:36
Aro :p Começei agora a ler a tua fic mas ainda venho a tempo :P chamou-me atenção entao decidi começar a ler :))) Ena fui logo ler um capitulo que aquilo pareçe haver ali alguma coisa que me escapa o.o passaram-se, mas afinal que existe que ainda não me tenha apercebido para ela reagir assim?? Bem pareçe que vou ter que ler o proximo e o proximo e mais o proximo capitulo :PPPP
Beijocass @@


De a 28 de Junho de 2009 às 22:11
Hey ^^
Eu já li os maias, mas foi para a escola x)
ahah, aquela do colchão teve graça xD
O Bill não devia ter dito nada =/
Mas eu quero saber o que se passouuuu ^^

Quero maiiis :D
Beijinhos


De mariianna a 28 de Junho de 2009 às 22:25
Mas que raio é que se passou afinal entre eles ??

Adorei tanto o momento em que estão a olhar nos olhos um do outro *-* . Ela diz que não mas a química é bem visivel ^^

Beijinhos,
Marianna


De Thaís a 29 de Junho de 2009 às 00:40
Eu ainda não entendo por que ela odeia Tom!
Ohh que coisas fofas o que eles faziam quando era pequeninos *-*
Coitado de Bill, ele só tá querendo entender !
Tô amando ainda mais sua fic
posta mais :*


De Tommazinha a 29 de Junho de 2009 às 12:03
Meu deus...
O jantar até nem tava a correr assim tão mal até o Bill se ter armado em curioso e ponto...coitado ele n tem culpa mas pronto.
Mas afinal o q e q aconteceu cm a Megan e o Tom? Q raiva, quero saber.

Quero ++++++++++

Bjao grande


De nesa a 29 de Junho de 2009 às 14:53
Olá ^^

O jantar estava a correr tão bem...
A Meg e o Tom estavam calmos...
Mas o Bill tinha de dizer aquilo., estragou o jantar...

Mas quero saber o que aocnteceu entre eles os dois!
Ando muito curiosa para saber...xD

Quero mais,sim?

Beijinhos


De Maria a 29 de Junho de 2009 às 17:50
Hallo querida! ^^

Pensei que as coisas iam melhorar, mas parece que vai ficar tudo na mesma!
Pelas recordações as coisas entre o Tom e a Meg estiveram super bem, davam-se lindamente!
E agora está tudo mudado, está tudo pior!
Porque é que ela esconde tanto o facto de ir ao cemitério? Quem é que estará enterrado lá, para que ela queira que ninguém saiba??
Estou super curiosa! ^^ !OH God!

Posta mais, querida! Pleaseeeeeeee! ^^

Kiss muito grande, dear!
xD


De Melancia a 29 de Junho de 2009 às 18:44
Olaaaa! Desculpa, eu sei que n tenho comentado, mas as aulas so acabaram na sexta e, queria passar alguns dias fora do pc! A conclusao a que cheguei é q isso é algo impossivel de se fazer, sim pq com tanta fic para ler, com tantas historias lindas...é me impossivel resistir lol!

Esta é fic é muitoooooo diferente das anteriores! Eu tenho vindo a acompanhar quase todas que tens postado, e consigo perceber que existe uma ligeira mas obvia diferença na escrita, o vocabularioa é mais "normal", as palavras usadas sao mais concrectas, e mesmo a estrutura da historia é mais vulgar! Nao quero com isto dizer q nao gosto, muito pelo contrario, penso que se deve variar, n so em termos de quem vai levar mas tb de quem esta escrever! O autor deve reconhecer que existe uma certa curiosidade em se expressar de diferentes modos mantendo o mesmo ponto de vista! Eu pessoalmente sinto me ansiosa por conhcer o desenvolvimento desta fic! Estou a gostar muitoooo, e sinceramente penso que a historia desta fic apresenta criterios que devem ter uso de vocabulario diferente, isto é, como tens vindo a usar nestes ultimos 5 capitulos! Por isso parabéns! Continua :D

kuss


De Melancia a 29 de Junho de 2009 às 18:46
*n so em termos de quem vai ler mas tb de quem esta escrever!


De Caroll a 29 de Junho de 2009 às 19:28
Oh princesa =$

Eu também estou a morrer de saudades tuas ='$
Quando é que vens à net?

Preciso de falar contigo.
Apenas coisas banais, nada de especial.
Matar saudades =$

Eu ainda quero saber o que raio a miuda esconde --'
Posta mais, amoor *-*

Amo-te <3


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online