Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

9º Capítulo - Aliados de Sangue

Hey=)

 

Como prometi à Anica e à Melancia, aqui está o capítulo, não quero matar ninguém! x)

Capítulo para vocês @

 

A stora de desenho está a embirrar outra vez, a dizer que a minha chinesa não tem nariz...claro que não tem nariz! É chinesa, aquilo é quase colado à cara, é bonito!

Enfim --'

 

 

Beijinho@

 

Marii K.

 

 

 

9º Capítulo
 
 
            - Como é que fizeste isso? – Perguntou no silêncio que se fazia sentir constrangedor.
            - Tu não dás nós assim tão mal feitos… eu tinha uma navalha. Não me revistaste Rose; grande, grande erro. – Sorriu-lhe docemente.
            Ela reflectiu o erro. Reflectiu no facto de Tom ter uma navalha e nunca ter fugido. E então pensou se a hipótese de se tornar má na sua profissão seria uma escolha, ou se era já algo inevitável. Ao sentir-se nos braços de Tom, podia jurar que não havia nada a fazer, que os sentimentos que tinha e poderia vir a ter por ele mais intensamente, já estavam consumados, tomados como uma certeza no destino.
            Experimentou então afastar-se, tentou provar que conseguia ser forte. De novo. Não sabia realmente se valeria a pena isso, mas tinha de tentar manter a postura.
            - Rose?
            Deixou os braços magoados de Tom cair, recuou um passo e começou a sentir a sua face aquecer, os olhos inundados de lágrimas, o coração batia descontroladamente.
            - Rose, o que foi? – Aproximou-se dela, mas foi rapidamente afastado.
            - Nós não podemos, pois não?
            - Como? Rose, eu… o que estás a dizer?
            - Como iria ser a partir de agora? Viria para aqui sempre com um sorriso na cara? A cair no inimigo?
            - Rose, não sejas assim! Conversámos há uma hora sobre isto, o que te passou agora pela cabeça?! – Olhava-a com incompreensão.
            - Eu não pensei, eu não penso bem nestas coisas…nós não podemos, entendes?! – Lutava para conseguir falar, nem ela própria sabia o que dizia.
            - Mas tu és bipolar ou o raio que o parta?! Rose, pára com isto! Porque fazes isto?
            - Eu faço o que tem de ser feito... não entendes que estou a tornar-me uma má profissional?! Tu não tens problemas com isso! Fazes os teus joguinhos, não tens quem te olhe de cima e te avalie!
            Tom não conseguia entender, a sua mente debatia-se por isso, mas não conseguia realmente entender. Deitava se fosse preciso a mão ao fogo para perceber o confuso ponto de vista da rapariga, mas simplesmente não conseguia. Ouvia a sua voz elevar-se em reflexo da dela, a raiva tornava-se também latente, por ela o fazer sofrer a assim. Fazia-o estremecer ainda mais, por saber que ela também se magoava a si própria.
            - Eu não consigo atingir isto Rose! Não consigo!
            - Não consegues perceber as coisas do ponto de vista ético, para ti eu sou o quê afinal?! – Feriu ela, inconsciente.
            O clima entre os dois era quente, e qualquer pessoa que observasse a história de ambos, podia perceber rapidamente, que era algo desnecessário o que estavam a fazer, mas eles não entendiam de todo, não se esforçavam por perceber o ponto de vista de cada um. Deitavam tudo a perder cada vez que abriam a boca, deixavam que as partes mais confusas e remexidas das suas mentes despertassem. Confundiam-se tanto a eles próprios como um ao outro.
            Tom decidiu finalmente, que não haviam palavras que pudessem justificar a sua dor. Decidiu que não havia pensamentos deles que se conseguissem juntar. Mostrou de novo o braço praguejado de dor, e puxou a mão dela de novo para o sentir. Ela tremia, deixava que o nervosismo tomasse o lugar da postura forte que queria mostrar desde início.
            - É isto que significas, ainda não entendeste?
            Ela baixou o olhar até ás cicatrizes que ainda não estavam saradas. Tom devolveu-lhe a mão e ela agarrou-a. Juntando as mãos no peito, podendo sentir o seu coração confuso bater apenas num sentido. Seria preciso Tom explicar-lhe aquilo quantas vezes?
            Olhou de novo para ele e voltou costas. Saiu do armazém a correr e voltou com um saco-cama. Atirou-o para o chão e fitou os olhos de Tom, que estavam praguejados de água como os dela.
            - Não te consigo entender… - disse ele, rouco.
            Rose agarrou-lhe na mão e puxou-o para o chão, indicando para ele se deitar no saco-cama quente. Foi trancar a porta do armazém e juntou-se a ele, abraçando o seu corpo que tremia de frio.
            Ambos adormeceram embalados pela respiração de cada um, tentando que o silêncio os fizesse realmente compreender, o que se passava dentro dos seus complexos corações.
           
 
           
             
 

 

I'm: drawing x)
Song: Scars - Papa Roach

publicado por Marii R. às 22:01

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De R.I.C.M. a 13 de Maio de 2009 às 22:42
1ª ^^

Tou a gostar tanto desta fic *-*
Escreves tão bem , eu já nem sei que elogios é que hei-de inventar.

Posta mais.

Beijinhos,
M'


De Ritiik a 13 de Maio de 2009 às 22:50
Hey!
Está perfeitinho hein? ehehe
eles vao dormir juntos ali >.<
se alguem descobre estao feitos
maais
Beijinho *


De Melancia a 13 de Maio de 2009 às 22:57
POSTASTE! I´M SOOO HAPPY :D
OBRIGADA A SERIO! E OBRIGADA POR NOS DEDICARES, ALIAS PARTI ME A RIR COM ESTA FRASE "Como prometi à Anica e à Melancia, aqui está o capítulo, não quero matar ninguém! x) " lol, TAO QUERIDA!

Bem mas AMEI o capitulo! Estáaa PODRE (qd eu digo podre, digo LINDO)...a forma como tu estruturas os capitulos, como tu ordenas as ideias é de uma perfeição única! Consegues transmitir a ideia central de um modo lindo, consegues tornar uma ideia complexa, quando ela é simples! Alias tudooo aqui escrito é sem duvida relatado com base no realismo, mas tu consegues torna lo complexo, retirando lhe toda a simplicidade! A discussao partilhada demonstra a insegurança que sentem pq as consequencias de esta relacao viver sao no seu ponto de vista negativas. Alias no fundo, ambos partilham a opiniao que basta querer ou amar para que o sentimento se manifeste! AMEI ESSA IDEIA! O modo como concluiste o capitulo revela a pertinencia dessa ideia! AMEI este pequeno paragrafo em especial " Ambos adormeceram embalados pela respiração de cada um, tentando que o silêncio os fizesse realmente compreender, o que se passava dentro dos seus complexos corações."! PARBÉNS!

kuss


De Melancia a 13 de Maio de 2009 às 22:59
Ah e caga para a stora de desenho! Ela n sabe o que diz :D
obrigada mais uma vez!

küss


De ourfanfiction a 14 de Maio de 2009 às 00:00
Desculpa nao ter sido a priemira, mas eu adormeci..adormeci! Mas vim rápido ler e ainda por cima é dedicado a nós! OBRIGADA MARII.. E DIGO-TE UMA COISA,melhor capítulo nao podia ser dedicado a nos! ESTÁ LINDO..Mein gott, tu sim deixas-me os olhos praquejados de água :P ..esta realmente MUITO emocioante..deixaste-me mesmo comovida com a situação e o silêncio que permanecia entre eles..estva quase a chorar quando Rose se afastou dele. Mas acho que conseguiste mostrar bastante o carácter dela neste capítulo. E digo-te, de novo, parabéns! ESTA MUITO BEM DESCRITO!
para mim o que Tom fez o braço dele é impensável, mas um acto de amor...Adorei o facto de dares atenção a cada pormenor! =) Ai marii, marii...se algum dia escreverei como tu..bah..esse dia nunca irá chegar, porque a tua escrita é ÚNICA!
ADORO, MESMO!
e a frase com que morri hoje:
"os sentimentos que tinha e poderia vir a ter por ele mais intensamente, já estavam consumados, tomados como uma certeza no destino." P-O-D-R-E! MEIN GOTT!
Obrigada, muito obrigada pelo capitulo! Esta realmente lindo! E obrigada por postares!
LOL

Love you always,

Anica


De Tommazinha a 14 de Maio de 2009 às 00:08
ohhhh tao fofossss *.*
amei a ultima parte...tou msm sem palavras...
a Rose q cague para o resto e fique cm o Tom q e onde ela esta bem^^
quero +++++++

Bjao grande


De moon_tommygirl. a 14 de Maio de 2009 às 00:28
escreves muito bem :)
gosto muito ^.^

a sério, tens um jeito enorme,


De Caroll a 14 de Maio de 2009 às 16:42
Ola bombom +_+

Acerio, eu um dia armo aqui uma festa, se continuas a deixar-me neste estado de stress por causa da tua querida fic --'

Quer dizer, eu fico parva com isto tudo Oo

Falas-me em dois caminhos, e eu fico completamente confusa!

Ou seja, dá-me ( dá-nos xD ) apenas uma forma de saber se devemos chorar ou sorrir com esta fic, ok?

=DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD

Vá lá, nao me deixes mais confusa 8|

Amo-tee <3


De a 14 de Maio de 2009 às 20:50
Que amooores *__*
Tou a amar esta fic :D
Posta mais ^^
Beijinhos


De ourfanfiction a 14 de Maio de 2009 às 20:55
beautiful ...apeteceu-me ler de novo!
I´m speechless!

LOVED IT!


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online