Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

4º Capítulo - Aliados de Sangue

Hey,

Estou com sérios problemas em manter a regularidade nos post's, peço desculpa.

Fui ver o Slumdog Millionaire, o filme é muito, muito bom =).

 

Capítulo maior para compensar todas as que comentaram ^^.

 

Beijinho,

Até amanhã (talvez)

 

Marii K.

 

 

4º Capítulo
 
           
            Rose afastou-se. Inspirou fundo e voltou-se de novo, foi até à sombra e pousou os braços na parede.
            - Então, Tenente Mildred, está afectada por o quê? – troçou Tom.
            Ela não respondeu, limitou-se a dar um pontapé no copo de água que estava no chão e saiu.
            - Ou por quem… - falou Tom para si mesmo.
            Olhou finalmente à sua volta e não viu mais prisioneiros. Não viu marcas de sangue, não ouviu sinais de guerra, não viu nada… não viu principalmente nem comida nem água.
            - Hey! – Gritou.
            Esperou pacientemente que aparecesse alguém. Mas depois pensou racionalmente “porque haveriam eles de me ouvir?”. Fechou os olhos e adormeceu.
 
           
            Olhou o nascer do sol atentamente. Como se fosse resolver algo naquela grande guerra. Perguntou-se quantas pessoas o estariam a ver, tal como ela estava.
            Provavelmente ninguém. Ninguém que pudesse sentir a sua dor, a sua solidão. Aquele território, as manchas de sangue que ainda perduravam na sua farda, o cheiro a suor, a providências de tabaco, pareciam entranhar-se dentro de si. O horizonte só apresentava mais guerra, mais dor, mais vitórias.
            Pegou no cantil para beber um gole de água, mas parou. Olhou-o demoradamente, até se aperceber do erro.
            Levantou-se com ele na mão, e dirigiu-se até ao armazém, pé ante pé. Entrou e deixou um feixe de luz, iluminar a face abatida do Capitão. Talvez pela primeira vez estivesse a pensar racionalmente, sem segundas intenções, sem raiva, sem sofrimento.
            Colocou-lhe o cantil diante dos lábios e acordou-o com o seu toque no colo se Tom.
            - Beba.
            Os olhos dele tinham perdido o brilho da noite anterior. Os lábios estavas roxos e apenas húmidos pela sua própria saliva, e o seu corpo, deixava-se cair na cadeira. Deixado ali, tal um boneco. Inexperiente, insensível e sobretudo exposto.
            Quando abriu os olhos e a fitou, não sabia que espécie de sentimento estava em si mesmo. Alívio? Medo? Ou apenas Raiva?
            - Obrigado. – Soou a sua voz rouca.
            O cantil ficou vazio em espaço de poucos segundos, Tom devolveu-o e fechou os olhos de novo.
            - Quer mais?
            - Não, agora não.
            - E comida, quer comida?
            - Por favor.
            Rose levantou-se e só voltou ao armazém com um prato cheio de comida enlatada, e um novo cantil.
            - Vou soltar-lhe um braço, para comer. Não faça nada que depois se arrependa.
            Ele nada fez. Comeu calma e educadamente, sobre o olhar surpreendido da Tenente.
            - Quanto tempo vou ficar aqui? – Questionou enquanto Rose lhe atava os braços de novo, após a refeição.
            - O tempo que for necessário Capitão. – Respondeu firmemente.
            - E por que razão me querem aqui?
            - Nós não o queremos Capitão Kaulitz.
            Ele ficou pensativo, e enquanto Rose apanhava o parto e o cantil do chão, decidiu falar.
            - Porque me chama Capitão Kaulitz?
            - Pela mesma razão que me chama Tenente Mildred.
            - Não. Eu chamo-te Rose.
            Ela fez os seus deveres mais rapidamente, exaltada.
            - Pois não devia. – Sussurrou.
            - Mais dia menos dia já me chamas Tom. – Sorriu. – Vais habituar-te a mim.
            - Não me parece que isso vá acontecer…
            - Mas vai, vais habituar-te e vais sentir-te atraída por mim.
            Rose não entendia a razão de Tom reagir assim, de falar neste tom provocador e quente. Não era, de todo, uma reacção normal à sua triste situação.
            - Não sei como é que deixam pessoas como o Capitão, entrar para o exército.
            - E eu não entendo como deixam entrar pessoas como tu. – Ripostou ele.
            - Qual é o meu problema?
            - Nenhum. Aí é que está o ponto mais interessante. Devias ir para um sítio onde usasses a tua beleza, não onde a desperdiçasses, ou talvez estragasses. – Inclinou a cabeça para trás e lambeu o lábio inferior. Tinha esse hábito desde que tinha retirado o piercing.
            - Não seja impertinente! Não conhece as minhas qualidades nem os meus defeitos. De facto, não me conhece minimamente, Capitão! Eu estou aqui muito bem.
            - Tens razão. O uniforme fica sexy.
            Rose suspirou e voltou costas. Tentou ignorá-lo, afastar aquela voz rouca do seu pensamento; mas inevitavelmente a sua face tomou um rubor escarlate, e assim permaneceu.
            - Olha – ainda gritou ele. – Podes tirar esse caixote de frente da janela? Está a tapar o sol.
            A Tenente pontapeou o caixote e quase cuspiu a pergunta:
            - De que é que o sol te serve?
            - Assim… ainda me bronzeio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

I'm: sleeping
Song: Thinking of you

publicado por Marii R. às 00:22

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De a 15 de Abril de 2009 às 12:54
Olááá

Já tava com saudades de ler :p
O Tom é demais 8D
Este capitulo foi bem grande :D
Gosto imenso da maneira como escreves a fic ;D
Beijinhos@


De Mary17 a 15 de Abril de 2009 às 14:25
Giroo =)
Va quero mais um hoje, SE FAZ FAVOR!

***


De Caroll a 15 de Abril de 2009 às 14:41
AMOR *___*

Uhuh Estes abdominais alí em cima, uh la la *uhuhu*

Sao do Tom? *Babaa*
Espero qe sim x)

Tenho qe ir fazer um trabalho, o coment vai ser pequenino =/

O Tom nem prisioneiro deixa de ser tarado Oo
Eu venero-o páá xD
A Rose vai chegar a um momento que nao vai resistir lalalala x)

Next Pleasee =DDDDD

Love you very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very very much x)


De Tommazinha a 15 de Abril de 2009 às 17:52
Ja tava cm sauddinhas d ler a tua fic :D
Ate agora este foi o capitulo q mais gostei nesta fic, ta msm fofinho^^ LOOOL n ligues xD
A Rose esta se a fazer de dificil mas...o Tom e o Tom e ninguem resiste a este sexy boy!!!

Eu compreendo q n tenhas tido tpo pa actualizar os posts mas tenta por mais um capitulo amnha sim? Eu tou msm bue viciada
Tb ja vi o Slumdog Millionaire e PERFEITO *.*

Bjao grande <3


De Rafaela a 15 de Abril de 2009 às 18:16
Ola . . .

Bem , ja tva com saudades de ler a fic. Tva ansiosa pelo próximo capitulo xD

Ta muito giro, adorooooooo


Kiss


De Joanne a 15 de Abril de 2009 às 19:03
que saudades já! 8D
Oh adorei este capitulo! O Tom sempre no seu tom provocador, já começa a deixar a Rose inquieta, e acho que mostraste isso muito bem. Isto torna a historia muuuito interessante *-*

Mais mais ^^
Beijinhos


De Maria a 15 de Abril de 2009 às 20:42
Hallo querida! ^^

Este capítulo já foi mais divertido...este Tom nem quando está em "perigo", pára de dizer as suas piadas e tenta armar-se em engatatão!
Oh, o Tommy sem o seu piercing sexy, agora já não pode usá-lo para enfeitiçar a Rose! xD

"A Tenente pontapeou o caixote e quase cuspiu a pergunta:
- De que é que o sol te serve?
- Assim… ainda me bronzeio."
Adorei esta parte, o Tom é mesmo um maluquinho! xD
Amei incondicionalmente este maravilhoso capítulo!

Ficarei à espera do próximo!
Kiss muito grande, querida! xD




De SoniaKaulitz a 16 de Abril de 2009 às 14:59
Omg ...eu inda n tinha lido isto.....nem sabia k ja havia fic nova...
O meu ta estragado.....e inda n tinha vindo ca espreitar...opa amei mezmo....aliaz n era de admirar eu amo td o k escreves es demais.....gostei mezmo mto ...o Tommy nem em situaçoes complicadas deixa de apreciar a beleza faminina...lool n muda o rapaz por mais fics k escrevas...lool olja vou andar desaparecida mas n deixei de ler o k escreves oki e so pke n tenho pc e isto anda complicado......mas assim k der venho dar uma espreita pa ler...mezmo k n comente eu leio oki qd o meu pc voltar eu comento a dobrar


De nesa a 16 de Abril de 2009 às 18:54
Olá ^^

O Tom está preso, mas continua o mesmo de sempre...o mesmo tarado de sempre xD
Mas A Rose vai cair nas tentaçoes do Capitão Kaulitz *.*

Quero mais, sim?

Beijinhos


De maria inês a 17 de Abril de 2009 às 16:46
hey :)

gostei mesmo do capítulo, o tom é o mesmo :D
- beijinhos @


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online