Fics

online
Love is not a feeling... It's strength.
Domingo, 8 de Março de 2009

12º Capítulo - Talvez no Futuro

Hey,

Não morri (pelo menos agora)

 

Eu sei que não posto há muito, e realmente não tenho desculpa nenhuma. Só me sinto desanimada.

 

Posto para quem merece, e essas sabem perfeitamente quem são. Mais tarde ou mais cedo comentam sempre, e têm sempre aquelas palavras de apoio.

Não se preocupam só se as fics estão aqui ou não; sabem que sou uma pessoa e preocupam-se comigo também.

 

Layout novo, espero que gostem. Pelo menos podiam dizer alguma coisa acerca disso.

Estava farta do outro, e ele estava bastante merdoso.

 

Música nova, para a estrelinha.

 

Nada a dizer.

Sabem como me sinto.

 

@

 

 

12º Capítulo
 
 
            O fantástico da vida, só pode ser encontrado na tua consciência mais profunda. Quando dás voltas e voltas à cabeça, procurando as razões de ainda aqui estares, a sorrir, ou mesmo a chorar. A razão de ainda aqui estares perante tantas coisas boas, ou tanto sofrimento.
            Estás cá, no meio de 6,6 mil milhões de pessoas.
            Estás vivo, por ti.
            Estás vivo por quem te ama, e para quem te ama.
 
 
***
 
            O sino tocou, mas Meredith não moveu um único músculo. O seu corpo parecia acorrentado à dor, que por sua vez, lhe prendia todas as acções, todos os pequenos e insignificantes movimentos.
            - Mer?
            A entoação da voz era tão feliz, que não se enquadrava em nenhum segundo daquele momento.
            Ela continuou inerte, esperando que ele se fosse embora, que não fizesse o esforço de procurá-la e saísse por aquela porta com a mesma rapidez e felicidade com que tinha entrado.
            - Mer… - repetiu, enquanto deslizava por baixo do balcão.
            O seu olhar ficou pousado sobre ela, durante um tempo indeterminado.
 
            “As sirenes, as luzes azuis por todo o lado. Um corpo tão quieto no chão, como se nunca tivesse tido vida, mas no entanto ainda conseguia ouvir o seu riso, seguido do seu perdão.
            Rachel estava naquele momento sem vida, mas tão acesa no corpo de Tom, como nunca tinha estado.
            Por que razão só se dá valor às coisas quando elas desaparecem da nossa vida?
            O choro de Bill quase podia abafar, o apito incessante de dor no seu ouvido. Tom empurrou o irmão e saiu dali, em direcção ao local onde ela o tinha traído.
            Aí ficou sentado, no quarto da pessoa que ele jurara amar. Durante os longos 3 dias, não se moveu, não comeu, não bebeu. Não foi ao seu funeral.”
 
            Meredith estava deitada sobre o chão, sem força. O olhar preso nas mãos, que haviam deixado o telefone cair. A expressão de espanto e desalento, parecia escorrer-lhe pela face, juntamente com as lágrimas.
            Tom baixou-se e recolheu o seu corpo com cuidado. A respiração ofegante de Meredith sobressaltou-o, e enchia-lhe o coração da mesma frenética dor que tinha sentido há dois anos atrás.
            - Mer… respira. – sussurrou ao seu ouvido enquanto transportava o corpo para o carro.
            Deitou-a no banco traseiro e beijou-lhe o topo da cabeça.
            - O que se passa? Conta-me…
            Ela continuava a fitar as mãos, como se as cortasse com o olhar.
            - Por favor Meredith… - implorou, puxando a cara dela para si.
            - Eu… o meu avô.
            - Continua, Mer. – Incentivou, acariciando-lhe a face.
            - Tenho de ir a Alabama…
            O seu choro silencioso, tornou-se tão audível que quase a ensurdecia. Puxou o corpo de Tom, finalmente, para si e abraçou-o com força.
            - A minha irmã! Ela está lá! Está sozinha!
            Tom embalava-a com a sua voz reconfortante, proferindo palavras que lhe pareciam estrangeiras, de tão confusa a sua cabeça. Rodava em torno dos pensamentos dolorosos do choro da sua irmã, da sua voz aflita gritando pelo avô.
            Apertou cada vez mais Tom. Mas este largou-a. Puxou a sua cara e deu-lhe um beijo rebuscado, transmitindo-lhe calor, e quase lhe recolocando a respiração.
            - Não estás sozinha!
            Ela gemeu e puxou o rapaz para si novamente, mas este continuou quieto, olhando-lhe os olhos, dando-lhe tanta força quanto conseguia.
            - Eu amo-te. Agora vivo por ti. Não estás sozinha.
            Beijou-a de novo e saiu do carro entrando para o lugar do condutor. Conduziu e conduziu, até chegar a um lugar onde Meredith sempre sonhara estar, nas circunstâncias mais felizes, para ir ao encontro da sua pequena Millie.  
            Nos pensamentos mais íntimos de Tom, juntamente com a adrenalina, encontrava-se o receio, de um amor tão novo e tão forte, que se comparava ao toque de um gigante icebergue, que mergulhava lentamente; enquanto derretia, nas raízes do amor profundo.
 

 

Song: Blog

publicado por Marii R. às 00:31

link do post | Comenta e o Tom levanta a camisola | favorita-me
|

abdominais:
De maria inês a 8 de Março de 2009 às 01:01
Olá! Já vi que não estás nos teus melhores dias, (já somos duas) anima-te (:

-

gostei tanto do teu texto, gostei mesmo :D
quanto à fic tambem gostei, como sempre, o Tom é tão querido *-*

p.s- apesar de não te conhecer não te quero ver triste sim? beijinhos @


De Caroll a 8 de Março de 2009 às 01:37
AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOR!

Porqe tás triste?
Quando falaste comigo parecias tao bem =S

Diz-me por favor qe nao se anda a passar o qe eu penso, por favor.

Nao me andas a esconder a tua dor, para me deixares feliz, pois nao? Diz qe nao por favor.

Se for isso, agradeço-te pela preocupaçao, mas eu se pudesse roubava-te cada pedacinho de dor e sofria por ti. Se eu partilho a minha dor, nao qero se sejas tu a suportar a tua e parte da minhas.

Somos uma só, lembras-te? Sofremos, sorrimos, choramos em conjunto.

Antes de cada infime dor, eu vou estar aqui, pronta para ouvir o bom e o mau da tua vida, porqe sei qe se nao o ouvisse seria como se estivesse morta por dentro.

Eu estou viva, por ti.
Estou viva porqe te amo, e sei qe me amas.

Portanto, nunca me escondas a tua dor siim?

Se calhar a dor é por causa de uma coisa qe eu ja tenho conhecimento, e como sou burra, nao me lembro do que --'
Mas pronto, digo à mesma isto, para saberes qe vou estar aqui, todos os segundos da tua vida, para poder sonhar com o dia em que te irei ter ao meu lado.
Já sei qual vai ser a primeira palavra que vais ouvir da minha boca quando estiver-mos juntas, agora apenas estou à espera do dia.

Espero qe seja como sonhei, como desejo, e qe seja ainda mais perfeito, para lá daquilo que alguem consegue imaginar.
Vai ser.
Vou-te ver pela primeira vez.
Vou correr ao teu encontro.
Vou-te abraçar pela primeira vez, começar a chorar e vou dizer qe te amo ao ouvido, e vai ser o nosso segredo, something that only we know.

Naquele dia em que disseste qe vinhas comer à mealhada, comecei a chorar.
Nao sei se ja te disse, mas se disse vou repetir.
Chorei de alegria.
Cheguei ao pé do meu pai com as lágrimas nos olhos e perguntei-lhe se a mealhada ficava muito longe.
Ele disse qe nao e eu corri para o meu quarto, nao ia chorar em frente a ele.
Puz a primeira musica que me apareceu e chorei, sem me conseguir controlar.
Quando me disseste que o teu pai se tinha enganado no caminho, parei de chorar, fiquei paralizada, estava tudo a acontecer outra vez.

Tinha mais uma vez a oportunidade de te ver e o azar nao o permitou, pela 7ª vez.
Começo seriamente a acreditar qe o diabo existe, e qe está a fazer de tudo para nos afastar.
Mas eu nao deixo!
Deito-lhe a lingua de fora, chamo-lhe cabrao e corro para o msn, para falar ctg x)

Já passamos por tanto juntas meu amor =')

És a primeira pessoa em qe eu penso quando choro ou sorrio, porqe sei qe nada disto seria possivel sem ti.

Arrisco-me a dizer qe, mesmo que me pedisses para desaparecer da tua vida, eu nao ia conseguir.
Era completamente impossivel desaparecer da tua vida, sem pelo menos me despedir.

Eu ja te jurei, por tudo o que é sagrado na minha vida, que nunca irás sair do meu coraçao.

Podem vir paixoes, sofrimentos, saudades, ou o raio qe as partes, qe nada nem ninguem te vai afastar do meu coraçao.

Jurei-te e juro-te novamente.

Juro por cada peqena coisinha.
Pela primeira vez que te vi pela Webcam, qe te vi sorrir, ou te vi a olhares-me nos olhos.

Nao sei se sabes, mas o meu olhar já se cruzou com o teu.
Quando estávamos na Web tu olhaste-a quando eu a olhei, e olhamos-nos nos olhos.

Foi tao maravilhoso, foi como ter-te ao meu lado, e nao a 150 km de distancia, sem curvas ( medida tirada do Google Earth xD )

Como qero gastar os caracteres todos, vou começar a divagar xD

Daqui a 9 dias faz um ano qe estivemos no máximo a 100 metros uma da outra.

Já viste? Tao pouco?

Estivemos assim 3 vezes, sem nos conhecer-mos.
Se calhar até me posso ter cruzado contigo, e nem me apercebi, qe mais cedo ou mais tarde ias ser a minha wonderwall.
Será qe isso se ve com um olhar?

Eu só vi com palavras, e como uma imagem vale mais que 1000 palavras nem sei bem o que pensar.

Apenas quando te olhar nos olhos serei capaz de demonstrar o quanto és importante para mim, porque nao há palavras, numeros ou medidas capaz de provar isso.

" Juntas prová-mos que a distancia numa amizade é quase nula ".
Nao é completamente nula porqe sofro ao nao te ter ao meu lado, mas tambem, vai haver um dia que vou ser 100% feliz e nada nem ninguem vai mudar isso.
Só nao sei onde, quando e como, mas sei que vai haver.

I'm here forever,my love =)
Amo-te <3


De Joanne a 8 de Março de 2009 às 02:13
Olaa.
Já vi que nao estás bem. Nao vou perguntar o que se passa até porque nao tenho esse direito. Mas seja o que for, acho que so posso dizer para acreditares, tudo melhora. Como diz a tua reflexão no inicio do capitulo. Identifiquei-me tanto mas tanto com ela.
Enfim. Nao quero ser abelhuda.

O capitulo está lindo como sempre. Tu és, e ja disse isto quinhentas vezes, uma grande escritora :$$
A minha escritora favorita.

Beijinho e as melhoras, se é que assim se pode dizer.

ps: O visual do blog esta muito bonito. Adoro roxo e preto ^^



De Melancia a 8 de Março de 2009 às 03:13
AMEI!...AMEI O CAPITULO!...esta lindo marii!...conseguiste depositar tanto sentimento no mesmo, mein gott!...a relacao deles é bastante pura e conseguiste ser explicita nisso atraves das expressoes usas, ja para n falar do vocabulario lol!

" - Eu amo-te. Agora vivo por ti. Não estás sozinha.
Beijou-a de novo e saiu do carro entrando para o lugar do condutor. Conduziu e conduziu, até chegar a um lugar onde Meredith sempre sonhara estar, nas circunstâncias mais felizes, para ir ao encontro da sua pequena Millie.
Nos pensamentos mais íntimos de Tom, juntamente com a adrenalina, encontrava-se o receio, de um amor tão novo e tão forte, que se comparava ao toque de um gigante icebergue, que mergulhava lentamente; enquanto derretia, nas raízes do amor profundo." .... AMEI ESTE PEQUENO EXCERTO DO CAPITULO!...penso q n ha palavras q consigam descrever o q senti ao le lo!...esta simplesmente LINDO!...tou a amar a forma como Tom demonstra os seus sentimentos, alias toda a sua personagem possui algo q o torna especial!...bgd por postares!

kuss


De Melancia a 8 de Março de 2009 às 03:15
*das expressoes que usas
*Tom tem vindo a demonstrar


De Melancia a 8 de Março de 2009 às 03:17
Ah e se n tas bem ou se n te sentes bem peco te q n postes!...n quero q o facas por obrigacao mas sim com vontade propria!...n gosto de te ver assim!...espero que te sintas melhor :D

kuss


De Mary17 a 8 de Março de 2009 às 11:04
Ieie =) musica nova e layout, estao os dois mt giros, quer dizer os três... a fic tbm xD


De Maria a 8 de Março de 2009 às 11:09
Hallo querida! ^^

Seja o que está a deixar-te desanimada, há-de passar, tenho a certeza e vais ficar com um grande sorriso nos lábios e muito contente! ^^
Todos temos desses dias, desses momentos, mas depois passa e fica tudo bem novamente! ^^

Em relação à fan fic: está maravilhosa, é pena agora o ambiente ser de tristeza, mas o mais importante é que a Mer tem o Tom do seu lado e que se amam incondicionalmente! Eles vão ultrapassar isto juntos e vão ser muito felizes!

O que posso dizer mais é que AMO mesmo muito esta maravilhosa fan fiction e que eu vou acompanha-la até ao fim! A tua maneira de escrever é unicamente fantástica! ^^

Kiss muito grande, querida! ^^
Ficarei à espera do próximo capítulo! XD


De a 8 de Março de 2009 às 11:44
Olá Marri!

"Estás vivo por quem te ama, e para quem te ama." esta frase tocou-me mesmo! *_* Amo mesmo essas frases que fazes no inicio de cada capitulo :)

*__* "- Eu amo-te. Agora vivo por ti. Não estás sozinha." *_* O Tom é um amor de pessoa!

Amo a tua fic, sempre cheia de sentimentos verdadeiros e puros! :D

O quer que seja o motivo para estares assim sê forte, e vais ver que tudo vai ficar bem Marri. anima-te ;)

PS: O layout está muito girooo (:

Beijinhos e anima-te Marri.




De Joana a 8 de Março de 2009 às 13:38
Olaa Olaa!!

PrimeirO de tudO o blog esta um máximO!!! x'D
SegundO 8e ultimO achO eu lOOOL x'D] O capitulO esta lindOOO, agOra ja percebi a dOr da Mer.

AdOrei o capitulO e pOr issO mesmO querO mais um, so mais um please

Joakx grandes


De nesa a 8 de Março de 2009 às 14:09
Hallo :D

Pelas tuas palavras percebi que não estás bem...
Não sei o que aconteceu ou está a acontecer, mas não tenho nada a ver com isso.
Custa-me ver as pessoas tristes...
Tens de tentar solucionar os problemas por mais dificeis que eles sejam e seguir em frente. Não nos podemos deixar ir abaixo.
E não tens de vir aqui postar por nós. Nós compreendemos que o que se passa, por isso não precisas de vir...

Quanto ao capítulo:
Está lindissimo *.*

Adorei a reflexão ^^ Está mesmo bonita!

Coitada da Meredith..

Posta mais,sim?

Muitos kussess e anima-te =)
As melhoras!


Comentar post

Song.

One Republic - Secrets

Download this Mp3 @ Booster MP3

Anteriormente

Feliz Natal

Psychiatrist Me #2

Psychiatrist Me #1

Assusta-me

Arquivo

Votação

Queres a proxima fic baseada na musica:
Alien
World Behind My Wall
That Day
Phantomrider
Attention
Zoom Into Me
In Your Shadow (I Can Shine)
  
pollcode.com free polls
online